MENU

Oscar se coloca à disposição do Inter e garante: 'Vou voltar muito bem'

Oscar se coloca à disposição do Inter para Gre-Nal

Atualizado: Sexta-feira, 27 Abril de 2012 as 3:57

Liberado para atuar pelo Inter desde o comunicado oficial do Tribunal Superior do Trabalho (TST), emitido na noite desta quinta-feira, Oscar falou com exclusividade à RBS TV na manhã desta sexta-feira no escritório do advogado do Inter, Daniel Cravo de Souza. O jogador comemorou a notícia, disse estar "muito feliz" e, sobretudo, afirmou que está preparado e 100% para o Gre-Nal deste domingo, colocando-se à disposição do técnico Dorival Júnior.

- Se meu nome estiver no BID (Boletim Informativo Diário da CBF) ainda hoje (sexta), vou ter condições de jogar o Gre-Nal. Eu vinha treinando muito forte, estou 100% e vou voltar muito bem - destacou. - Minha vontade é jogar pelo Inter, sempre falei isso. A torcida quer me ver jogando. Espero ter condições para o clássico e também para o jogo contra o Fluminense.

Os departamentos jurídicos do Inter e do São Paulo não quiseram se pronunciar sobre a decisão do TST. O úncio a se manifestar até agora foi o vice de futebol colorado, Luís Anápio Gomes, que não escondeu a felicidade com a notícia em entrevista à Rádio Gaúcha.

- O Inter espera justiça há bastante tempo. Nos deixa satisfeitos, embora ainda prudentes. Precisamos saber o que fazer para ter o Oscar legalmente de volta agora.  Fico satisfeito com a perspectiva da volta do jogador, mas a posição oficial do Inter virá do departamento jurídico - disse.

Entenda o caso

Depois de uma longa batalha jurídica, o São Paulo recuperou os direitos federativos do meia Oscar. Os desembargadores da 16ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo deram, por unanimidade (três votos a zero), provimento ao recurso do Tricolor.

Aos 18 anos, Oscar entrou na Justiça contra o São Paulo, no dia 18 de dezembro de 2009. Ele alegou que, quando tinha 16 anos, foi coagido pela diretoria tricolor a assinar um contrato com validade de três anos, o que é proibido pela Fifa. O atleta ainda reclamou de estar com os salários e FGTS atrasados desde setembro de 2008.

Em primeira instância, Oscar foi vitorioso e conquistou a liminar que o tornava dono dos próprios direitos federativos. Menos de uma semana após, o São Paulo conseguiu cassar essa liminar, o que fez com o que contrato do atleta, que acaba em dezembro de 2012, voltasse a ter validade.

Oscar e o São Paulo passaram cerca de seis meses entre tentativas de acordo e disputas judiciais. Em junho de 2010, o meia conseguiu a liberação de seu vínculo e assinou com o Internacional.

veja também