Presidente do Botafogo anuncia saída de Emerson Sheik e mais três

Apenas Emerson soube da rescisão do seu contrato nesta sexta. Sobre os outros três, dirigente afirma: "Não era para eles estarem aqui hoje"

Fonte: Globoesporte.comAtualizado: sexta-feira, 3 de outubro de 2014 16:37
Emerson e Bolivar deixam o campo após conversa com Gottardo
Emerson e Bolivar deixam o campo após conversa com Gottardo

O presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, concedeu uma entrevista coletiva nesta sexta-feira pela manhã para explicar as saídas de Emerson Sheik, Bolivar, Júlio César e Edilson. O dirigente anunciou que os quatro tiveram seus contratos rescindidos. O dirigente revelou que o técnico Vagner Mancini chegou a entregar o cargo. O dirigente, no entanto, não aceitou, afirmando que o treinador é a pessoa certa para liderar o time neste momento. Assumpção disse ainda que o goleiro Jefferson já havia cobrado da diretoria uma posição mais firme em meio à crise. 

-  O próprio Jefferson disse que sentia falta da diretoria para uma cobrança, sinal de que as coisas não estavam andando do jeito que se imaginava. Alguma coisa tinha de ser feita - afirmou. 

 - Todos os contratos estão rescindidos. Vinha amadurecendo a ideia e ontem (quinta-feira) comuniquei a algumas pessoas próximas que tomaria esta decisão. No fim do dia, liguei para o Gottardo (gerente de futebol) e falei que não era uma ingerência, mas que era uma decisão que o presidente está tomando. 

O dirigente disse ainda que os quatro atletas foram avisados na última quinta-feira sobre seus desligamentos do clube. 

- Todos eles foram contactados pessoalmente na quinta-feira, o único que não foi o Emerson. Todos os agentes também foram contactados. Todos receberam através de email um documento similiar ao que o Bolívar recebeu na primeira vez que isso aconteceu. Foram avisados, inclusive, que não era para se apresentarem hoje aqui. Vieram porque devem ter as razões deles. Mas não era para estarem aqui - disse. 

Veja os principais tópicos da entrevista de Assumpção:

Perda de jogadores importantes dentro do elenco

Titulares? O único que estava relacionado para o próximo jogo era o Bolívar. Os outros, ou estão suspensos ou estão com problema de lesão. Minha preocupação neste momento é outra. Neste momento, estamos rebaixados. Quem é o responsável por isso? Eu. Se sou o responsável, vou tomar as atitudes que acho que vão tirar o time do rebaixamento. 

Motivos para a decisão

- Uma das questões que posso colocar é a parte técnica de determinados jogadores que não são condizentes com os discursos. Posso me reservar o direito de não dizer nomes. É uma decisão do presidente do clube, e isso deixei claro para o Gottardo. 

Participação do técnico Mancini

- O Mancini, quando conversou comigo, colocou o cargo à disposição. Disse que respeitava minha decisão como funcionário. Não aceitei. Se tem uma pessoa que pode reverter a situação é ele. 

Maneira como os jogadores foram comunicados

- Todos eles foram contactados pessoalmente na quinta-feira, o único que não foi o Emerson. Todos os agentes também foram contactados. Todos receberam através de email um documento similar ao que o Bolívar recebeu na primeira vez que isso aconteceu. Foram avisados, inclusive, que não era para se apresentarem hoje aqui. Vieram porque devem ter as razões deles. Mas não era para estarem aqui.

Possível principal culpado por um eventual rebaixamento

- Eu sou o único responsável por um possível rebaixamento. Não tem dúvida.

Relação com Jefferson

- O próprio Jefferson disse que sentia falta da diretoria para uma cobrança, sinal de que as coisas não estavam andando do jeito que se imaginava. Alguma coisa tinha de ser feita. Repito. Quem é o responsável? Sou eu. Agora vou tomar as decisões que eu acho que tenho que tomar para tirar o time desta situação. Não adianta falar de coisas erradas agora, não está em questão. Se o Botafogo for rebaixado hoje, a culpa é do presidente. Vão surgir novas lideranças, outros jogadores vão poder mostrar o valor. A base sempre correspondeu. Se não tivesse confiança no elenco, não teria tomado essa decisão. Acho que são capazes de fazer o time sair desta situação, senão não tomava essa decisão.

Tudo na conta da crise financeira

- Essa conta é minha. Vou fazer tudo que acho que tenha que fazer. O que posso dizer é que não houve indisciplina. O que posso dizer é que alguns discursos não eram colocados em prática. Não são coisas que eu concordo. Estava se colocando a parte financeira como causa de tudo, e não é. Estavam encobrindo responsabilidades. Não estou encobrindo os problemas financeiros, que nunca escondi. 

Aumento das carências do elenco

- Nós diminuímos o orçamento do futebol para este ano. E por necessidade. O Lucas foi rescisão contratual. Régis foi contratado agora. A decisão não foi tomada em cima de preciso ou não do fulano, mas do que acho que sejam coisas certas ou erradas. Fica claro isso. Não estou pensando se vão fazer falta. Coloca lá o Eric, dos juniores, capitão e campeão carioca. Jogadores nós temos e acredito neles.

Indisciplinas destes jogadores?

- O comportamento deles como o elenco não tenho o que falar. É uma questão técnica e de postura em relação à diretoria. Não é verdade que sejam indisciplinados, eles treinam, fazem as atividades do departamento médico... 

Resultado das rescisões na prática

- Acho que vamos ver no jogo contra o Vitória, será um grande teste. 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições