MENU

Queda de energia cancela duelo entre Argentina e Brasil em Resistencia

Queda de energia cancela duelo entre Argentina e Brasil em Resistencia

Atualizado: Quinta-feira, 4 Outubro de 2012 as 7:23

Um das torres de energia do estádio sofreu um apagão após a execução dos hinos dos países e os jogadores foram mandados para os vestiários

Uma queda de energia no estádio Centenário, em Resistencia, cancelou o clássico entre Argentina e Brasil na decisão do Superclássico das Américas. Após a execução do hino das duas equipes, ocorreu um apagão nos refletores centrais do estádio. O árbitro chileno Enrique Osses aguardou o retorno da luzes até às 23h05, porém o problema não foi resolvido e a partida foi cancelada.

O estádio em Resistencia tinha condições de sediar o clássico? Opine!

A imprensa local divulgou que o apagão teria acontecido por conta de um choque entre o ônibus da seleção brasileira e um dos geradores de energia do estádio. 

Os goleiros Jefferson, do Brasil e Ustari, da Argentina, alegaram que não existiam condições da partida ser iniciada com uma das torres apagada. Com isso, os jogadores das duas seleções ficaram batendo bola no gramado para se aquecerem. 

Após aguardarem por mais de 35 minutos, os atletas de ambas as equipes foram para os vestiários para aguardar que as luzes fossem acendidas novamente. Assim que os dois times saíram de campo, a Globo, que detém os direitos de transmissão da partida, colocou no ar a minissérie Gabriela, para não atrapalhar a sua grade de programação e o ato da emissora ganhou repercussão nas redes sociais.

Enquanto os jogadores aguardavam a decisão nos vestiários, o diretor de seleções da CBF, Andrés Sanchez, foi a campo e já dizia que todos iriam embora caso a luz não retornasse até às 23h05. \"Decidimos junto à AFA (Associação de Futebol da Argentina) que se a luz não voltar até às 23h05, vamos todos embora\". Como os refletores não foram reacendidos no tempo estipulado, a partida foi cancelada.

Uma reunião prevista para a próxima semana entre a CBF e a AFA decidirá o futuro da taça, já que o Brasil não tem mais datas disponíveis para jogar neste ano.

 

 


Guiame

veja também