MENU

Com propaganda liberada, corrida eleitoral tem largada oficial nesta sexta

Com propaganda liberada, corrida eleitoral tem largada oficial nesta sexta

Atualizado: Sexta-feira, 6 Julho de 2012 as 8:53

Agora é para valer. A partir desta sexta-feira (6), a lei eleitoral libera os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador para fazer propaganda em todo o País. Eles podem pedir votos, inclusive pela internet e redes sociais, fazer comícios e passeatas, distribuir folhetos e adesivos etc. A liberação acontece um dia após o término do prazo para que os partidos registrem na Justiça Eleitoral o nomes de seus candidatos em meio a alianças que uniram adversários e colocaram aliados em lados opostos.  

Já a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão tem início só em 21 de agosto e vai até 4 de outubro. O primeiro turno da eleição acontece no dia 7 de outubro e o segundo turno, onde houver, no dia 28 de outubro.

Daqui a três meses, 136 milhões de brasileiros irão às urnas para escolher 5,5 mil prefeitos e vice-prefeitos, além de 60 mil vereadores e orçamentos milionários, como os das principais capitais brasileiras. São mais de 400 mil candidatos querendo conquistar uma vaga no comando dos municípios pelos próximos quatro anos. É a chance de o eleitor punir os maus políticos e eleger os que têm compromisso com a administração pública.

Calendário

Antes da liberação da propaganda nas ruas e do registro das candidaturas, os partidos realizaram suas convenções que definiriam os nomes que disputarão as eleições. O período das convenções teve início no último dia 10 de junho e terminou no último sábado (30).

Os partidos ainda podem comunicar à Justiça Eleitoral eventuais anulações de deliberações decorrentes de suas convenções partidárias até o dia 4 de agosto.

Em relação aos eleitores, o dia 8 de agosto marca o fim do prazo para pedidos de 2ª via do título, nos casos de quem estiver fora de seu domicílio eleitoral. O prazo para que o eleitor peça a 2ª via dentro de seu domicílio termina em 27 de setembro. A partir do dia 2 de outubro, ninguém pode ser preso, salvo em flagrante.


Leia também: Guiame

veja também