MENU

Deputados querem processo contra Bolsonaro por tumulto em reunião

Deputados pedem processo por tumulto em reunião

Atualizado: Quarta-feira, 4 Abril de 2012 as 1:43

O comportamento do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) voltou a causar polêmica na Câmara dos Deputados. Nesta quarta-feira, o presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS), recebeu um pedido de abertura de processo disciplinar contra Bolsonaro, assinado pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos, Domingos Dutra (PT-MA). O deputado é acusado de agredir um servidor da comissão e de tumultuar uma reunião reservada que ouvia atuantes da guerrilha do Araguaia, no final da tarde de ontem.

"Ele passou dos limites. Estávamos ouvindo militares e camponeses que atuaram na guerrilha do Araguaia, que foram torturados, que estão assustados. Bolsonaro tirou fotografias às escondidas daqueles depoentes que pediram sigilo por viverem sob ameaças. Ele agrediu um servidor da comissão, xingou. Foi um absurdo", disse Domingos Dutra.

De acordo com o deputado Chico Alencar (Psol-RJ), Bolsonaro dirigiu-se a um servidor da Câmara, que teria tentado convencer o deputado a deixa a comissão, ordenando: "Você cale a boca pois a conversa não chegou no chiqueiro"!

Jair Bolsonaro teria ainda ficado no corredor de acesso da comissão gritando até impedir a continuidade da reunião. "Ficou no corredor gritando, aos berros mesmo, impedindo os trabalhos da comissão. Um horror!", contou Alencar.

A representação pede que a Corregedoria da Câmara inicie processo contra Bolsonaro.

veja também