Procurador defende que Delúbio cumpra prisão domiciliar

Ex-tesoureiro do PT pediu progressão do regime semiaberto para o aberto. Condenado a 6 anos e 8 meses, petista ficou menos de um ano na cadeia.

Fonte: Globo.comAtualizado: quinta-feira, 18 de setembro de 2014 19:34
O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares ao chegar de volta ao Centro de Progressão Penitenciária, em Brasília, no primeiro dia de retomada do trabalho na sede da CUT
O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares ao chegar de volta ao Centro de Progressão Penitenciária, em Brasília, no primeiro dia de retomada do trabalho na sede da CUT

“Em consulta aos dados de sua execução penal, verifica-se que ele cumpriu mais de 9 (nove) meses e 27 (vinte e sete) dias no regime semiaberto, além de remir 117 dias de sua pena, fatos que inexoravelmente conduzem a constatação do atendimento do requisito objetivo previsto no art. 112 da Lei 7.210/84, qual seja, o cumprimento de 1/6 (um sexto) de sua pena no regime inicial semiaberto”, afirma o procurador.

Enquanto esteve no semiaberto, Delúbio trabalhou no assessoramento aos sindicalizados na Central Única dos Trabalhadores (CUT). O salário é de cerca de R$ 5 mil para trabalhar das 8h às 18h, conforme sua defesa. Caberá ao ministro Luís Roberto Barroso, relator das execuções penais do processo do mensalão, decidir se autoriza o pedido para que o petista cumpra a pena em casa.

Nesta quarta (17), ele autorizou que o ex-deputado federal Bispo Rodrigues (do extinto PL, atual PR) deixe o regime semiaberto para cumprir o restante de sua pena de prisão em regime domiciliar. Condenado a 6 anos e 3 meses de prisão no julgamento do mensalão, Bispo Rodrigues também ficou menos de um ano na cadeia, já que foi preso no dia 5 de dezembro do ano passado. Assim como Delúbio, ele teve dias de pena descontados porque trabalhou.

Outros dois presos por condenações no processo do mensalão já obtiveram o direito de cumprir a pena em casa– o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro do extinto PL Jacinto Lamas. Mais três, todos do chamado "núcleo político" do esquema, também poderão em breve passar a cumprir pena em casa.

De acordo com a Vara de Execuções Penais do DF, o ex-ministro José Dirceu poderá deixar a cadeia para cumprir a pena em casa entre outubro e novembro deste ano. O ex-deputado Valdemar Costa Neto terá o mesmo direito em 31 de dezembro, e ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha terminará de cumprir um sexto da pena em fevereiro de 2015.

 
 
 



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições