MENU

A dor de seu bichinho de estimação

A dor de seu bichinho de estimação

Atualizado: Sexta-feira, 19 Junho de 2009 as 12

4º edição do Cindor - Congresso Interdisciplinar de Dor da Universidade de São Paulo apresenta escala de qualidade de vida em animais domésticos que sofrem com dor

A humanização dos animais domésticos permitiu a eles demonstrar sua dor sem correr o risco de parecer uma presa fácil, o que seria fatal em um ambiente selvagem. Hoje, o sinal está verde para que o bichinho expresse seu incômodo, e o perigo que ele corre é somente o de não poder se fazer entender.

O animal com dor pode não verbalizar seu sentimento através de sons, mas certamente apresentará algumas alterações em seu comportamento. Cachorros calmos e comportados podem ficar mais agressivos, e o oposto também pode acontecer se o cão bravo parecer não se importar mais com o carteiro ou o coletor de lixo. Gatos costumam se isolar. "A automutilação também é um sintoma muito comum do animal com dor, e normalmente vem acompanhada de diminuição do apetite, depressão e apatia", explica Karina Yazbek, veterinária certificada pela SBED - Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor.

Segundo Karina, o câncer é a principal causa de dor em animais, seguido pela osteoartrose. Ambas as doenças podem ser causadas por inúmeros fatores, inclusive a genética, mas se sabe que, devido aos cuidados que recebem de seus donos, a expectativa de vida dos animais têm aumentado. Isso os torna mais suscetíveis a doenças que se desenvolvem com o passar dos anos.

A 4º edição do Cindor, seguindo a linha da interdisciplinaridade, abordou também a questão da dor nos animais domésticos, e divulga a escala de qualidade de vida em animais que sofrem com dor. Entre os indicadores estão as atividades diárias normais de cães e outros animais domésticos, ou seja, seu animal tem uma boa qualidade de vida quando mantém os hábitos de higiene, se envolve em brincadeiras, vai receber o dono no portão, pede para passear e está sempre demonstrando sua satisfação de um jeito bem conhecido, abanando o rabo.

Sinais que podem revelar a dor do seu gato ou cachorro:

Aumento de agressividade ou apatia Automutilação  Redução do apetite Diminuição da mobilidade Isolamento Depressão Índices de qualidade de vida:

Brincadeiras Interação com o dono (recebe no portão, pede para passear) Abanar o rabo Higiene Bom apetite

veja também