MENU

A pecuária é a grande vilã do efeito estufa no país

A pecuária é a grande vilã do efeito estufa no país

Atualizado: Segunda-feira, 14 Dezembro de 2009 as 12

Gado nas margens da Rodovia Manaus-Porto Velho, no sul do Amazonas. A pecuária é responsável por 75% do desmatamento da florestaAs emissões de gases do efeito estufa pela pecuária no Brasil representam aproximadamente 50% das emissões totais brasileiras. A maior contribuição se deve ao desmatamento para as novas pastagens na Amazônia. Esse tipo de desmatamento atinge, em média, 75% do total. Essas são as informações mais impactantes da pesquisa ''Estimativa de Emissões Recentes de Gases de Efeito Estufa pela Pecuária no Brasil'', o primeiro estudo que estimou as emissões vinculadas à pecuária no país. A iniciativa foi de dez pesquisadores de entidades públicas ou privadas (Inpe, UnB, Embrapa, Amigos da Terra e UFG) e concentrou-se no período entre 2003 e 2008. As principais três fontes de dados usadas foram o desmatamento para formação de pastagem e queimadas subsequentes da vegetação derrubada, as queimadas de pastagem e a fermentação entérica do gado, ou seja, os gases que o gado solta em seu processo natural de digestão.

De acordo com a pesquisa, esses valores devem ser considerados conservadores, uma vez que faltaram ao estudo outras fontes de emissão, como as dos solos em pastagens degradadas oriundas da produção de ração para alimentação animal e aquelas conhecidas como porteira afora, relacionadas com transporte do gado, da carne e com seu beneficiamento industrial primário. Também não foi considerado o desmatamento para formação de pastagens em outros biomas além da floresta amazônica e o cerrado.

O Brasil tem o maior rebanho bovino comercial do mundo, com mais de 190 milhões de cabeças em 2006. A produção de carne sofreu rápida expansão no Brasil nos últimos dez anos, e suas exportações representam cerca de 24% da produção total em 2006. De acordo com os dados do censo agropecuário, o rebanho brasileiro cresceu de forma constante, mas de diferentes formas nas regiões. No Sul, Sudeste e Nordeste, ela se estabilizou ou diminuiu, enquanto que no Norte (Amazônia) e Centro-Oeste (cerrado) tem crescido rapidamente, junto com a capacidade industrial de abate. É nessas regiões que ela contribui mais para o desmatamento e poluição pelos gases do efeito estufa.

Dados do período entre 2003 e 2008

Emissão de gases estufa no cerrado e Amazônia: varia entre 813 Mton CO2e e 1.090 Mton CO2e

Emissão associada à pecuária:

? na Amazônia: entre 499 e 775 Mton CO2e

? no cerrado: entre 229 e 231 Mton CO2e

? resto do país: entre 84 e 87 Mton CO2e  

Quase 56,5% dos novos desmatamentos no cerrado podem ser relacionados à expansão da pecuária.

A contribuição das pastagens para as emissões na Amazônia representa mais de 75%

veja também