MENU

Abertura da Copa será no estádio do Corinthians, diz governo de SP

Abertura da Copa será no estádio do Corinthians, diz governo de SP

Atualizado: Segunda-feira, 8 Novembro de 2010 as 3:34

O governador de São Paulo, Alberto Goldman, afirmou na tarde desta segunda-feira (8) que o governo paulista recebeu do Corinthians uma carta comunicando a decisão do clube de construir em Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, um estádio capaz de abrigar a abertura da Copa do Mundo em 2014 no país. “A abertura será em São Paulo”, disse Goldman.

Segundo ele, o projeto apresentado será encaminhado ao Comitê de Organização da Copa. “Recebemos do Corinthians uma carta nos comunicando a decisão deles de construir um estádio e adaptar, fazer da forma como a Fifa recomenda”, disse. O terreno onde será construído o estádio foi doado pela Prefeitura ao Corinthians há cerca de 30 anos, em um modelo de cessão de uso por 90 anos.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, também participou da reunião nesta segunda-feira (8) no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul de São Paulo. A Fifa exige o mínimo de 65 mil lugares para o primeiro jogo da Copa. O projeto inicial do Corinthians previa um estádio com capacidade para 48 mil pessoas.

A ampliação custaria algo entre R$ 170 milhões e R$ 180 milhões, segundo previsão da diretoria do Corinthians. A arena para 48 mil pessoas custaria até R$ 350 milhões.

Infraestrutura

De acordo com os governantes, uma das vantagens do jogo da Copa ser feito em Itaquera é a infraestrutura de transportes. Ao lado do terreno onde será construído o estádio, há a estação de Metrô Corinthians-Itaquera, além de uma estação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e um terminal de ônibus – os três já prontos. Uma rodoviária também será construída.

“O terreno é muito grande, permite as obras do estádio, suas necessidades, e, além disso, permite que a Fifa chama de área de hospitalidade, que exige 85 mil metros de área disponível para colocar área de vendas, promoção, imprensa”, explicou o secretário de Economia e Planejamento, Francisco Luna, durante entrevista em agosto.

Segundo o secretário dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, já está em andamento um processo de modernização da Linha Vermelha do Metrô, que aumentará em 30% a capacidade de transporte de pessoas. “Ela terá dez trens novos, que já estão comprados. Vai ter um intervalo de 82 segundos. Hoje, é de 101. Quando tiver esse intervalo será o menor do mundo. Isso permitirá carregar 30% de pessoas a mais do que carregamos hoje. Toda a frota dos 47 trens será reformada. Até 2014, teremos 57 trens novos e integração com a CPTM, que terá também mais trens e a estação renovada”, afirmou.

veja também