MENU

Ação contra a dengue chega à Rocinha nesta sexta-feira

Ação contra a dengue chega à Rocinha nesta sexta-feira

Atualizado: Sexta-feira, 18 Novembro de 2011 as 9:06

A Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro, recebe nesta sexta-feira (18) uma ação contra a dengue promovida pela Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (SMSDC). Proporcionalmente à população, a comunidade recém-pacificada da Zona Sul registra o maior índice de casos da doença registrados este ano na cidade, segundo dados da Secretaria.

Ao todo, cerca de 130 profissionais, entre agentes de saúde e voluntários, participarão da mobilização "Ação nos Bairros Contra a Dengue", cujo objetivo é eliminar focos do mosquito transmissor e promover atividades de prevenção à doença. A expectativa é de vistoriar, das 9h às 14h, pelo menos, três mil imóveis.

De acordo com a Secretaria, os agentes inspecionarão as ruas e imóveis da região, eliminando os depósitos que possam proliferar larvas do mosquito da dengue, como garrafas PET, pneus velhos etc. Também serão montadas tendas, onde os moradores receberão orientações sobre métodos de combate ao vetor.

Cadastramento de famílias de baixa renda

No sábado (19), os agentes da Secretaria municipal de Assistência Social vão percorrer a comunidade para cadastrar as famílias de baixa renda para receber benefícios do governo, assim como pessoas que estejam procurando emprego ou queiram se aperfeiçoar em cursos profissionalizantes. Um ônibus também estará estacionado na comunidade para atender dependentes químicos que queiram deixar as drogas.

"Nós também vamos estar na antiga quadra da Rua 1 com serviços ofertados à população, que vão desde serviços de saúde até cortes de cabelo, retirada de documentos, uma série de serviços que a prefeitura vai estar prestando junto com o estado, para que a população possa ter acesso no mesmo lugar", disse o secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem.

Rede elétrica da Rocinha será reformada

A Light, concessionária de energia elétrica do Rio, também está atuando nas favelas da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu. Neste primeiro momento, os técnicos da companhia identificam os pontos críticos para depois reformar toda a rede elétrica nas três comunidades. "Estamos com mais de 50 homens aqui na Rocinha fazendo todo o trabalho de reconhecimento porque toda a fiação do local foi violada por pessoas estranhas à Light", disse o superintendente da Light, Mauro Romano, acrescentando que os relógios medidores espalhados pela comunidade não registram o gasto de energia elétrica, caracterizando os chamados "gatos".

De acordo com Romano, o projeto é amplo e já vem sendo feito em todas as regiões com Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). A Rocinha vai receber a 19ª UPP da cidade. "Nós modernizamos a rede, botamos medidores que são verificados à distância. E nós estamos fazendo eficiência energética como já fizemos em outras comunidades, troca de geladeira e troca de lâmpadas, quatro vezes mais eficientes que as normais", completou.          

veja também