MENU

Achei normal, diz contador sobre indiciamento por quebra de sigilo

Achei normal, diz contador sobre indiciamento por quebra de sigilo

Atualizado: Quarta-feira, 29 Setembro de 2010 as 10

O contador Antônio Carlos Atella Ferreira prestou depoimento por mais de uma hora e meia nesta terça-feira (28) na sede da Polícia Federal, em São Paulo, no inquérito que investiga o vazamento de dados sigilosos na Receita Federal.

Atella usou uma procuração falsa em nome da filha do candidato à Presidência José Serra (PSDB), Veronica Serra, e do marido dela para obter cópias das declarações de imposto de renda dos dois. Por conta disso, o contador foi indiciado na semana passada por uso de documento falso e quebra de sigilo. Além de Atella, a PF também indiciou o despachante Ademir Cabral, apontado pelo contador como a pessoa que solicitou o documento.

Ao ser questionado, após o depoimento, sobre o fato de ter sido indiciado na semana passada, Atella fez um breve comentário: 'Achei normal'. Em outro momento, disse que a imprensa deveria ajudar a solucionar a questão sobre quem pediu que os dados fossem acessados. "Me ajudem a investigar", afirmou.

O contador não quis dar detalhes sobre o depoimento que deu nesta terça e nem parou para conversar com os jornalistas. Antes de depor, ele tomou café na lanchonete em frente à Polícia Federal. Atella chegou acompanhado de seu advogado, que também não conversou com a imprensa.

veja também