Acusado de matar Dorothy Stang volta ao banco dos réus

Acusado de matar Dorothy Stang volta ao banco dos réus

Atualizado: Sexta-feira, 27 Novembro de 2009 as 12

Rayfran das Neves Sales, acusado de matar a missionária americana Dorothy Stang, deve enfrentar novo júri em 10 de dezembro. Segundo nota do Tribunal de Justiça do Pará, ele vai para o banco dos réus pela terceira vez. Ele já foi julgado por esse crime em dezembro de 2005 e em outubro de 2007 e foi condenado a 27 e a 28 anos de prisão, respectivamente.

Dorothy Stang foi morta a tiros em 12 de fevereiro de 2005, em Anapu (PA). Segundo a Promotoria, a missionária foi assassinada porque defendia a implantação de assentamentos para trabalhadores rurais em terras públicas que eram reivindicadas por fazendeiros e madeireiros da região.

Sales chegou a confessar o crime. No último julgamento, porém, ele disse que teria se sentindo "ameaçado" pela religiosa e acabou inocentando dois fazendeiros suspeitos de ordenarem o assassinato.

Ainda de acordo com o TJ-PA, a advogada de Sales disse que espera que ele receba uma pena menor. O acusado está preso há quatro anos.

veja também