MENU

Acusado de matar mendigos no DF é condenado a quase 7 anos de prisão

Acusado de matar mendigos no DF é condenado a quase 7 anos de prisão

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 11:30

O Tribunal do Júri de Brasília condenou a seis anos e oito meses de prisão um servidor do Banco Central (BC) acusado de matar dois moradores de rua na região central da capital federal, em 2009. O julgamento teve início na tarde desta terça-feira (16) e durou mais de dez horas.

A pena deverá ser cumprida em regime inicial semiaberto. O servidor já estava preso havia dois anos, enquanto respondia ao processo. Ele pode recorrer, mas sem deixar a prisão.

O réu foi considerado semi-imputável por "incidente de insanidade mental", o que contribuiu para a pequena relativamente pequena, segundo o Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Na época do crime, o homem, que tinha 48 anos, alegou que estava incomodado com a presença dos moradores de rua na praça, que fica perto da casa dele. As mortes ocorrerem no mesmo local onde o índio Galdino foi queimado vivo e morreu há 13 anos.

De acordo com o Ministério Público, em depoimento, o acusado admitiu ter atirado nas vítimas, mas alegou legítima defesa. Segundo ele, uma das vítimas se movimentou em sua direção, dando a impressão de que iria sacar uma arma.          

veja também