Adolescente que atropelou e matou homem vai para a Fundação Casa

Adolescente que atropelou e matou homem vai para a Fundação Casa

Atualizado: Quarta-feira, 7 Dezembro de 2011 as 12:42

O adolescente de 14 anos que atropelou e matou um homem nesta terça-feira (6) após pegar escondido o carro do namorado da mãe foi encaminhado na manhã desta quarta-feira (7) para a Fundação Casa no Brás, Centro de São Paulo. Um juiz da Vara da Infância vai decidir se o adolescente irá responder pelo ato infracional em liberdade ou ficará internado.

O jovem estava com dois amigos no carro, que fugiram. Eles seguiam em alta velocidade. Além de atropelar Vaderli Gonçalves, de 45 anos,, o jovem bateu em pelo menos outros dois carros e derrubou no chão um rapaz que tentou contê-lo. Ao tentar fugir, foi contido por moradores do local e agredido.

Na delegacia, o adolescente contou que pegou o carro escondido e que saiu do Jardim São Luís em direção ao Campo Limpo, dirigindo por cerca de meia hora. A vítima voltava para casa quando foi atingida na calçada. O impacto da batida rachou o para-brisa do carro. “Ele estava subindo a rua, e esse infeliz desceu desgovernado, já tinha passado várias vezes correndo aqui, bateu em dois carros e acabou jogando em cima dele. Meu sobrinho estava lá perto, viu e ligou, e a gente desceu. Quando eu cheguei ele estava caído, mas ainda estava respirando”, contou o frentista Marcelo Antunes Ferreira, de 39 anos, irmão da vítima.

Vaderli foi levado para o Hospital do Campo Limpo, onde morreu. O adolescente também foi levado para o hospital, onde passou por exames e depois foi encaminhado para a Central de Flagrantes do 89º Distrito Policial, no Portal do Morumbi. Outro irmão da vítima tentou agredi-lo, mas foi contido por policiais.

“Falam que menor não pode pagar pelo crime. Eu gostaria que me falassem quem pode pagar pelo crime dele, já que ele não pode”, afirmou Marcelo. “Acho que não vai dar nada, porque é uma criança. Ele vai ser apreendido, mas daqui a pouco vai estar em casa, e meu irmão, no cemitério.”

A mãe do adolescente não quis falar sobre o assunto – disse apenas que não viu quando ele pegou o carro.        

veja também