MENU

Aécio Neves diz entender insatisfação do DEM, mas cobra apoio à escolha do vice tucano

Aécio Neves diz entender insatisfação do DEM, mas cobra apoio à escolha do vice tucano

Atualizado: Domingo, 27 Junho de 2010 as 9:04

O ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves cobrou neste sábado (26) unidade do DEM com o projeto eleitoral da oposição e disse confiar em que o aliado não deverá desembarcar da campanha de José Serra à sucessão presidencial em razão de a legenda ter sido preterida na indicação do vice na chapa tucana. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) foi o indicado para compor com o ex-governador paulista, o que deflagrou uma crise entre as duas legendas, já que o DEM tinha como certa a indicação de um nome do partido para o posto ofertado a Dias. Questionado se o momento era o menos favorável de o aliado ameaçar retaliação após Serra ter sido suplantando por Dilma Rousseff, candidata do PT ao Planalto, na última pesquisa CNI/Ibope, Aécio disse compreender a postura do partido aliado na busca por tentar encaixar um nome na chapa tucana, mas relembrou compromisso assumido pelo DEM com o projeto tucano. "É importante agora darmos um tempo, respeitar as opiniões que sejam divergentes, mas sempre tendo como norte a nossa unidade, que é o instrumento mais vigoroso que nós temos para chegar à vitória”. Para ele, os dois partidos devem chegar a um consenso "nos próximos dias". O ex-governador participou nesta tarde de convenção estadual do PPS, na capital mineira. Ele disse ainda respeitar a decisão do partido ao escolher o senador Álvaro Dias, a quem classificou "atuante", e que Serra saberá "construir a unidade em torno do seu nome". Em seguida, o tucano participou da convenção estadual do DEM e disse que as duas siglas, em Minas Gerais, são como "irmãos siameses", ao elogiar o suporte dado pela sigla durante sua gestão.

"O que aproxima o DEM do PSDB é a nossa visão de país, o nosso compromisso com os avanços, com governo que privilegia a meritocracia e, não, o aparelhamento da máquina pública. Nós temos muita identidade e é isso que vai prevalecer. É natural que no momento que surjam nomes, descontentem a ou b, mas eu tenho muita confiança que a liderança do (ex)-governador Serra prevalecerá e nós vamos estar juntos com o Democratas", afirmou antes de entrar no local.

Para interlocutores próximos, no entanto, Aécio Neves teria dito que o clima entre PSDB e DEM no cenário nacional estaria muito 'confuso' nesse momento e manifestou preocupação com o momento tenso entre os dois partidos. O tucano fecha a agenda de participação em convenções deste sábado na Câmara Municipal de Belo Horizonte, onde participa de evento do PDT. Neste domingo, ele participa da convenção estadual do PSDB.

  Rayder Bragon

Especial para o UOL Notícias

Em Belo Horizonte

veja também