MENU

Aécio quer investigação sobre do Ministério dos Transportes

Aécio quer investigação sobre do Ministério dos Transportes

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 3:37

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) defendeu nesta segunda-feira (4) uma investigação sobre as denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes, que levaram ao afastamento de quatro dirigentes da pasta.

- São muito graves as denúncias para ficar apenas no afastamento de algumas pessoas. Não basta afastar as pessoas. É preciso uma investigação profunda e há instrumentos para isso [em referência à Procuradoria da República].

A declaração foi feita durante velório do ex-presidente e senador Itamar Franco, em Belo Horizonte. Profundidade na apuração das denúncias foi o que também defendeu o senador Clésio Andrade (PR-MG), presidente da Confederação Nacional dos Transportes, que classificou o caso, por enquanto, como uma "versão".

Correligionário do ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, Clésio disse que ele tem a confiança do partido "até que se prove o contrário".

- Com relação ao ministro Alfredo Nascimento, eu não acredito [nas denúncias]. Acho que abaixo dele, se tiver culpados, têm que ser punidos.

O senador afirmou ainda que é direito da oposição defender a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar o caso, mas ressaltou que há outras formas "legítimas" de investigação.

- A CGU [Controladoria Geral da União] tem todas as condições para isso, o Tribunal de Contas [também] tem.

Denúncia

Reportagem publicada pela revista Veja no sábado (2) revela um esquema montado nos Transportes baseado na cobrança de propinas de 4% das empreiteiras e de 5% das empresas de consultoria que elaboram os projetos de obras em rodovias e ferrovias.

Foram afastados pelo governo o diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Luiz Antônio Pagot, o presidente da Valec Engenharia, José Francisco das Neves, o chefe de gabinete do ministério, Mauro Barbosa Silva, e o assessor Luís Tito Bonvini. Os órgãos são responsáveis por obras vitais para o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

A presidente Dilma Rousseff decidiu manter o ministro Alfredo Nascimento no comando dos Transportes. Em nota, o ministro negou que tenha autorizado qualquer “ato político-partidário envolvendo ações e projetos do Ministério dos Transportes”.

veja também