MENU

Aeronáutica investiga se Marrone pilotava helicóptero que caiu em SP

Aeronáutica investiga se Marrone pilotava helicóptero que caiu em SP

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2011 as 9:32

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) investiga se o cantor Marrone, da dupla sertaneja Bruno e Marrone, pilotava o helicóptero que caiu nesta segunda-feira (2) em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Outras duas pessoas que estavam na aeronave também ficaram feridas – o piloto contratado pelo cantor e um secretário do artista.   O delegado José Luiz Chain informou nesta quarta-feira (4) que a investigação da Polícia Civil por lesão corporal só poderá ser levada adiante se as vítimas registrarem queixa contra o piloto. O delegado disse ainda que irá apurar a hipótese de que Marrone pilotava o helicóptero após reportagem de um jornal de São José do Rio Preto. Chain ressaltou, entretanto, que as informações iniciais são de que a aeronave era pilotada por Almir Carlos Bezerra.

Chain informou que começará a intimar nesta quarta-feira as testemunhas do acidente e funcionários do aeroporto de São José do Rio Preto.

A assessoria de imprensa do cantor disse apenas que não foi comunicada oficialmente da investigação.

Marrone recebeu alta na manhã desta quarta-feira do Hospital de Base da cidade. Ele teve apenas ferimentos leves, mas chegou a ficar internado em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. De óculos escuros, ele saiu em uma caminhonete prata pelos fundos do hospital, sem aparecer para os fãs que aguardavam na entrada principal.

O acidente aconteceu quando Marrone seguia para Goiânia. Almir Carlos Bezerra, de 49 anos, teve o pé amputado. Ele passou por uma cirurgia que tentou, sem sucesso, reconstituir o membro inferior esquerdo do paciente. Nesta quarta, ele já havia saído da UTI e estava em um quarto. O estado de saúde era considerado estável, sem previsão de alta. Repouso Após alta médica, Marrone recebeu a recomendação de permanecer em repouso em casa durante uma semana. Antes de deixar o hospital, ele se reuniu com a direção do hospital para agradecer o atendimento.

O cirurgião-geral e de trauma Rogério Yukio, que faz parte da equipe que prestou atendimento ao cantor, disse que Marrone está “excelente”. “Está ótimo, sem nenhuma sequela, tem apenas algumas escoriações”, afirmou. Em relação ao estado psicológico do músico, o médico disse que ele está “muito bem”. “Sempre agradecendo a Deus”, acrescentou.

A assessoria do cantor informou nesta terça-feira (3) que Marrone, após deixar o hospital, seguia de carro para São Paulo, onde mora a filha dele que nasceu na semana passada.

O secretario particular e primo do cantor, Jardel Alves Borges, de 33 anos, continua internado na UTI do Hospital de Base. Segundo o boletim médico divulgado na manhã desta quarta-feira, o quadro de saúde é considerado “estável e grave". Ele respira com o auxílio de aparelhos. O médico informou que Jardel segue sedado. O primo do cantor passará por uma tomografia de crânio nesta quarta-feira para avaliar os próximos passos do tratamento.

veja também