MENU

Aeroportuários suspendem paralisação em Brasília e Guarulhos

Aeroportuários suspendem paralisação em Brasília e Guarulhos

Atualizado: Sexta-feira, 21 Outubro de 2011 as 12:34

Os funcionários da Infraero nos aeroportos de Brasília e Guarulhos suspenderam, nesta sexta-feira (21), a paralisação iniciada à 0h de quinta, segundo o Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina).

A retomada foi definida após a proposta do governo de retomar as negociações sobre as reivindicações dos trabalhadores em relação ao modelo de concessão definido pelo governo para o setor, que prevê gestão pela iniciativa privada.

Representantes do governo e dos funcionários da Infraero devem se reunir na próxima quarta-feira (26). "“Vai ter uma mesa de negociações na quarta-feira no Palácio do Planalto”, afirmou ao G1 o presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários", Francisco Lemos.

Em Viracopos, onde os funcionários também pararam, a proposta do governo deve ser votada em assembleia na tarde desta sexta.

Em documento apresentado ao sindicato, a SAC propõe estabelecer a obrigação das concessionárias oferecer um programa permanente de formação, capacitação e aperfeiçoamento dos empregados; garantia aos funcionários que permanecerem na Infraero de participar na elaboração de um plano conjunto para a absorção e realocação dos empregados; obrigação da concessionária adotar a mesma data-base da Infraero; obrigação da concessionária assegurar aos seus empregados condições de trabalho equivalente ao oferecido pela Infraero; e período de estabilidade no emprego maior do que já foi estabelecido.

Segundo Lemos, se as negociações não avançarem, a greve pode se estender para mais aeroportos. “Vamos abrir para negociações. Se não acontecer, a greve vai ser diferente, a gente vai parar o aeroporto e não só esses três", afirmou. “O estado de greve continua até a quarta, porque a crise é muito grave entre o movimento sindical e o governo Dilma”, disse aos funcionários em assembléia que começou por volta das 11h20 no saguão do aeroporto.

Em Brasília, o diretor administrativo e financeiro do Sindicato Nacional dos Aeroportuários, Samuel Santos, informou que a paralisação foi suspensa por volta das 11h20 desta sexta. A categoria foi convocada pelo sindicato para retornar ao trabalho. Segundo Santos, os funcionários ficarão em estado de alerta até a próxima quarta, quando os trabalhadores vão debater a proposta.

Aeroportuários seguem parados no aeroporto de Cumbica (Foto: Darlan Alvarenga/G1)   Paralisação

Os funcionários da Infraero nos três aeroportos iniciaram uma paralisação de 48 horas nesta quinta-feira, em protesto contra o modelo de concessão definido pelo governo para o setor.

Segundo Lemos, a principal reivindicação dos aeroportuários é em relação à manutenção das atividades-fim atribuídas aos funcionários da Infraero dentro do modelo de concessão dos aeroportos, e uma maior segurança em relação à estabilidade dos funcionários da Infraero.

“O mínimo que podemos fechar é uma estabilidade até 2020“, disse. De acordo com ele, em reunião realizada na quarta-feira, o governo teria chegado a sinalizar que poderia chegar a uma estabilidade até 2015.

Movimento no terminal de passageiros do aeroporto de Guarulhos era normal no

 final da tarde desta quinta-feira (Foto: Darlan Alvarenga/G1) Segundo José Carlos Domingos, diretor da base Guarulhos do Sina, a adesão à greve dos funcionários da Infraero no aeroporto da cidade nesta quinta foi de cerca de 80%. Ele estima ainda que, em Brasília, 60% dos funcionários aderiram à paralisação. Em Viracopos, a estimativa do sindicalista é que 100% tenham aderido.

A Infraero, por sua vez, informou que, até o final da manhã de quinta, a adesão dos funcionários à paralisação variava de 25% a 30% nos três aeroportos. De acordo com a estatal, a greve não causa transtorno aos passageiros.

Segundo Eirado, houve alguns problemas no transporte de cargas em Campinas, mas os aeroportos estão operando normalmente.

“Não houve aumento nem no número de atrasos nem nos cancelamentos. O índice está até menor que o da quinta-feira passada", disse o diretor ao G1 . Segundo ele, apesar da paralisação em Viracopos, todas as cargas de perecíveis estão sendo transportadas normalmente.

A Infraero tem 2.781 funcionários nos três aeroportos, que realizam tarefas como posicionamento de finger (estrutura que liga o terminal de passageiros aos aviões e é usado para embarque e desembarque), auxílio no posicionamento das aeronaves nos pátios e operação dos sistemas de informação aos passageiros (painéis e sistema de som).

Se somados os empregados das companhias aéreas, de manuseio de bagagem e terceirizados, atuam em Guarulhos, Viracopos e Brasília entre 9 mil e 10 mil pessoas, informou a Infraero. Ainda de acordo com a empresa, houve realocação de funcionários para garantir a operação normal nos aeroportos.        

veja também