Agressor de doméstica no Rio tem pedido de liberdade rejeitado

Agressor de doméstica no Rio tem pedido de liberdade rejeitado

Atualizado: Quarta-feira, 9 Fevereiro de 2011 as 5:25

Felippe de Macedo Nery Neto, condenado por roubar a empregada doméstica Sirlei Dias de Carvalho em um ponto de ônibus no Rio de Janeiro, não conseguiu anular a prisão preventiva decretada contra ele. O pedido de habeas corpus não foi conhecido pela Sexta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

O crime ocorreu na madrugada de 23 de junho de 2007. De acordo com o processo, Neto e mais quatro jovens de classe média alta saíram de carro após uma festa e pararam em um ponto de ônibus na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. Eles agrediram a doméstica com violência e roubaram sua bolsa, que continha um celular e uma carteira com R$ 47 em dinheiro.

O crime, que causou comoção no país, foi testemunhado por um taxista, que anotou a placa do carro de um dos rapazes, possibilitando a prisão dos agressores. Na ocasião, os jovens alegaram ter confundido a mulher com uma prostituta.    

veja também