MENU

Agricultores têm cursos para saber lidar com caramujo africano no AP

Agricultores têm cursos para saber lidar com caramujo africano no AP

Atualizado: Sexta-feira, 4 Junho de 2010 as 9:49

Agricultores de Macapá estão preocupados com o ataque de caramujos africanos. Já tem até curso para ensinar como se livrar da praga.

Os caramujos africanos aparecem com frequência na zona urbana de Macapá. Agora, eles começaram a aparecer em um pólo agrícola, que tem cerca de 20 produtores rurais. Eles abastecem o mercado local com hortaliças.

Esses moluscos gostam de áreas sombreadas e úmidas. Como o primeiro semestre do ano é o período chuvoso no Amapá, eles estão mais ativos. ''Nós lutamos contra eles através da lanterna. À noite, a gente cata todos. Estamos conseguindo nos livrar um pouco, mas mesmo assim eles estão comendo muito as plantas, principalmente quando chove'', disse o agricultor Raimundo Miranda.

O caramujo africano foi introduzido no Brasil para ser usado na culinária, mas não teve aceitação no mercado. Os criadores acabaram liberando os animais em jardins, matas ou no lixo. Como eles não têm fortes predadores naturais, se multiplicam muito rapidamente.

O Instituto de Meio Ambiente do estado resolveu promover palestras para os agricultores e alertar para os riscos. ''Dependendo de como ele for manejado, podem ter bactérias, fungos que podem estar atrelados a sua mucosas'', disse o biólogo Renato Brasiliense.

O mais correto é proteger as mãos com luvas, colocá-los em sacos plásticos e quebrar suas conchas. Depois, enterrá-los em valas e cobrir com cal. Agentes de saúde se juntaram aos moradores para coletar as carcaças que vão ser depositadas no aterro controlado da cidade.

veja também