MENU

Alckmin diz que aumento de homicídios dolosos 'não é tendência'

Alckmin diz que aumento de homicídios dolosos 'não é tendência'

Atualizado: Terça-feira, 27 Setembro de 2011 as 3:46

Alckmin diz que aumento de homicídios no mês de agosto não é tendência (Foto: Letícia Macedo/G1)

  O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou nesta terça-feira (27) que o aumento no índice de homicídios dolosos (com intenção de matar) em agosto, em comparação com o mesmo mês de 2010, não revela “uma tendência”. De acordo com o governador, o importante é levar em consideração a série histórica das estatísticas feitas no estado.

Segundo levantamento divulgado nesta segunda-feira (26), o número de assassinatos com intenção de matar no estado caiu de 2.920 para 2.739 entre janeiro e agosto de 2011 - em comparação com o mesmo período de 2010 -, o que representa uma queda de 6,2%. Embora na comparação anual o número de homicídios revele queda, o número de homicídios dolosos em agosto de 2011 (369) supera o registrado em 2010 (351) e 2009 (355).   “[No caso de] homicídio os indicadores são os menores. Se você pegar o mês de agosto, aí teve aumento, mas não é a tendência. É preciso tomar cuidado com isso. É pontual”, afirmou o governador, após o lançamento da Agência Paulista da Habitação.

“É preciso avaliar não quatro semanas, não 30 dias, mas avaliar a série histórica. Se nós formos verificar, nós vamos ver que no caso de homicídio nós estamos com 9,86 por 100 mil habitantes, que é o menor índice da série histórica. Se é que existe, são poucos estados que têm menos de 10 [por 100 mil habitantes]. O Brasil tem 25”, afirmou.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, o governo do estado faz levantamentos sobre os indicadores de criminalidade desde 1995. Apenas em 2011, a divulgação dos dados passou a ser feita mensalmente.          

veja também