MENU

Alckmin diz que terá reunião com CBF para tratar de novo estádio

Alckmin diz que terá reunião com CBF para tratar de novo estádio

Atualizado: Quinta-feira, 6 Janeiro de 2011 as 12:02

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta quinta-feira (6), em entrevista à Rádio CBN que o projeto de construção do estádio do Corinthians, em Itaquera, na Zona Leste da capital paulita, está bem encaminhado e garantirá que a capital paulista sedie jogos da Copa do Mundo. O tucano disse que irá se reunir na próxima semana com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, para tratar do assunto.

“O projeto do estádio do Corinthians está super bem encaminhado. Não precisa de um plano b [para a Copa]. O Corinthians tem marca para captar dinheiro e há os recursos do BNDES à disposição”, disse.

Alckmin insistiu que o estádio deve ser construído com recursos privados e que o estado deverá investir em transporte e obras de infraestrutura no entorno.

Transportes

O novo governador paulista disse ainda que a construção do Expresso Guarulhos, que ligará a capital à cidade da região metropolitana, é prioridade para o governo estadual e independe da construção do trem-bala pelo governo federal.

“Nós faremos o Expresso Guarulhos independente do aeroporto [de Cumbica]. Vamos fazer com o dinheiro do estado e é projeto prioritário nosso. Pode cobrar”, disse Alckmin sem, entretanto, estipular prazos. Segundo ele, primeiro é preciso preparar o projeto e, em seguida, lançar o edital da obra.

Em relação ao Plano de Expansão do Metrô de São Paulo, Alckmin disse que não haverá revisão alguma do projeto elaborado durante o governo José Serra. “Vamos cumprir todo o cronograma”, disse Alckmin. Segundo ele, a meta é inaugurar mais duas estações da Linha 4-Amarela ainda neste primeiro semestre e outras duas até o final do ano. Toda a Linha Amarela, com 11 estações, deverá ser concluída, segundo Alckmin, até o final de 2012.

Em relação à Linha 5-Lilás, o governador paulista lembrou que a licitação foi anulada e que as empresas estão questionando o cancelamento na Justiça. O prazo para o questionamento termina no dia 14 deste mês e poderá ser preciso realizar outra licitação.

Educação

Para a área de educação, o tucano lembrou que continuará investindo no ensino técnico. A ideia é que os alunos possam fazer os ensinos médio e técnico na mesma escola. Alckmim quer fortalecer os investimentos para que os estudantes paulistanos aprendam uma segunda língua e disse que pôr fim à progressão continuada não é solução para melhorar a qualidade do ensino. “Não adianta reprovar. O aluno fica mais velho e abandona a escola”.

Quando perguntando sobre o reajuste dos salários dos professores em 2011, Alckmin disse que não está previsto um reajuste. Os profissionais da educação deverão ter direito apenas ao bônus por mérito, de acordo com o desempenho dos alunos em avaliações educacionais.

“Bônus com certeza haverá. Já aumento de salário dependerá da arrecadação do estado. Pelo orçamento deste ano, não está previsto. Se a economia for melhor, houver excesso de arrecadação, aí sim haverá.”

veja também