MENU

Alencar está estável e deve ter alta nesta semana, diz médico

Alencar está estável e deve ter alta nesta semana, diz médico

Atualizado: Segunda-feira, 12 Julho de 2010 as 8:03

O cardiologista Roberto Kalil Filho, que integra a equipe médica que acompanha o vice-presidente José Alencar, de 78 anos, afirmou neste domingo (11) que Alencar está estável e deve ter alta nesta semana.

Kalil Filho afirmou ainda que a previsão é de que o vice-presidente retome a ''vida normal'' e volte ao trabalho nos próximos dias.

''Ele deve sair da UTI entre segunda e terça, depois vai para o quarto e deve ficar mais um ou dois dias'', disse o médico.

Alencar está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital desde a quarta-feira (7). Naquele dia, ele havia passado por uma sessão de quimioterapia, chegou a ser liberado, mas retornou com quadro de hipertensão. No hospital, Alencar passou a apresentar sintomas de problemas cardíacos.

Após exames iniciais, os médicos detectaram a necessidade de um cateterismo, realizado na manhã deste domingo. De acordo com sua assessoria de imprensa, Alencar passa bem.

Em boletim divulgado pelo Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, por volta das 13h deste domingo, a equipe médica diz que o vice-presidente foi submetido a uma ''cineangiocoronariografia'', que é o cateterismo, onde foi detectada ''obstrução grave na artéria descendente anterior''.

O cateterismo ao qual Alencar foi submetido serve para verificar se há obstrução das artérias coronárias. Esse exame é feito por meio da introdução de um cateter que libera um contraste. Com o contraste, é feita uma espécie de raio-x em tempo real, o que pode revelar se há algum tipo de obstrução.

Após o cateterismo, conforme o boletim, foi realizada uma angioplastia com colação de stent (espécie de aparelho para alargar a veia) ''com sucesso''.

De acordo com o cardiologista Roberto Kalil Filho, após a colocação do stent, Alencar não precisará de cuidados especiais, além daqueles que já adota como rotina há cinco anos. O médico informou que o vice-presidente já tem um stent em outra área do coração.

Questionado, Kalil afirmou que Alencar corria o risco de ter um ataque cardíaco sem o novo stent. ''Qualquer pessoa que tenha uma obstrução grave numa artéria, corre o risco de ter um infarto.''

O cardiologista relatou que o sintoma de que Alencar poderia estar com problema cardíaco foi ''certo desconforto''. ''Ele teve uma falta de ar importante no hospital que nos chamou atenção.''

A partir dos sintomas, os médicos fizeram exames iniciais que sugeriram a possibilidade de isquemia cardíaca e optaram pelo cateterismo.

Câncer

Alencar luta contra o câncer há 13 anos e já fez mais de 15 cirurgias. O cardiologista informou que a implantação de stent é uma ''conduta clássica'' em casos como o do vice-presidente. ''Não foi a quimioterapia, não foi o tumor, que nos fizeram tomar condutas diferentes, tomamos a conduta clássica.''

O oncologista que acompanha Alencar, Paulo Hoff, afirmou que a implantação do stent não muda o tratamento do câncer e que a doença está sob controle. Segundo ele, os tumores no abdome do vice presidente estão ''consideravelmente menores'' do que em relação ao início do tratamento.

Em entrevista ao G1 na última sexta (9), o vice-presidente contou, por telefone, que sua pressão chegou à marca de 18 por 10, mas, após a medicação, estava ''ótima'', em 13 por 7. ''A pressão agora está ótima. O doente mais são que já ficou neste hospital se chama José Alencar'', brincou.

Visitas

O senador Romeu Tuma (PTB-SP), que acompanhou o procedimento neste domingo, disse que o vice-presidente está ''ótimo'', mas que terá que ficar imobilizado por algumas horas devido ao exame.

''Temos um bom relacionamento, tenho uma admiração profunda pelo vice-presidente, dela disposição para o trabalho. (...) Ele está bem. Até pediu para a Dona Mariza (esposa de Alencar), que quando sair quer comer um leitão a pururuca'', disse Tuma sorrindo.

No sábado, o também senador Eduardo Suplicy (PT-SP) visitou Alencar e disse que os dois assistiram juntos ao primeiro tempo do jogo entre Uruguai e Alemanha pela semifinal da Copa do Mundo. O senador contou que a temperatura e a pressão do vice foram medidas enquanto ele estava no quarto e que estavam normais. ''Os indicadores apresentados pela pessoa que estava cuidando dele mostram que ele está melhor do que quando aqui adentrou'', disse.

Suplicy afirmou que os dois conversaram sobre política, sobre o jogo e sobre a África.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitaria Alencar no sábado, mas mudou de ideia porque teria conversado por telefone com o vice-presidente. De acordo com a Presidência, há previsão de que Lula visite o vice-presidente neste domingo, mas o horário não foi confirmado.

Lula, que estava na África, disse que resolveu antecipar sua volta ao Brasil - a previsão inicial era de que ele assistisse à final da Copa, neste domingo - para acompanhar a situação dos estados afetados pela chuva no Nordeste e a recuperação do vice-presidente.

Por Maria Angélica Oliveira

veja também