MENU

Alfredo Nascimento pede licença do cargo de senador

Alfredo Nascimento pede licença do cargo de senador

Atualizado: Sexta-feira, 8 Julho de 2011 as 3:39

Gabine do senador Alfredo Nascimento

(Foto: Robson Bonin/G1)

  O ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento (PR-AM) pediu à Mesa do Senado licença do cargo de senador. O pedido foi feito na quinta-feira (7) para que ele fique afastado do dia 7 até o dia 18 de julho, início do recesso parlamentar. Dessa forma, Nascimento só assumirá de fato a função de senador no começo de agosto.

A licença foi tirada para "tratar de assunto particular". Oficialmente, Alfredo Nascimento já é senador desde quinta-feira. Os trâmites burocráticos para que ele assuma o cargo já estão em curso e o Senado inclusive já colocou um placa no gabinete do Nascimento.

Alfredo Nascimento deixou o cargo de ministro após denúncias sobre um suposto esquema de superfaturamento em obras envolvendo servidores da pasta. A crise se agravou nesta quarta após suspeitas de que o filho do ministro tenha enriquecido ilicitamente em razão do cargo do pai.

Ele anunciou que "vai colaborar espontaneamente para o esclarecimento cabal das suspeitas levantadas" e que "decidiu encaminhar requerimento à Procuradoria-Geral da República pedindo a abertura de investigação e autorizando a quebra dos seus sigilos bancário e fiscal".

Na nota em que anuncia que entregou o cargo, o agora senador afirma que "coloca-se à disposição de seus pares para participar ativa e pessoalmente de quaisquer procedimentos investigativos que venham a ser deflagrados naquela Casa (Senado) para elucidar os fatos em tela".     Novo ministro

O senador Blairo Maggi (PR-MT) disse na tarde de quinta que foi sondado pelo ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência, para assumir o cargo de ministro dos Transportes no lugar de Alfredo Nascimento. Ainda na quarta-feira à noite, Maggi esteve no Palácio do Planalto para uma conversa com Carvalho. Na tarde desta quinta, seu nome foi indicado oficialmente pelo PR para assumir a pasta.

“Foi uma sondagem para ser ministro. Entre sondagem e ser convidado é uma diferença muito grande. Mas eu participei de uma conversa com o Gilberto Carvalho, onde houve esta sondagem”, afirmou o senador ao G1 .

Embora tenha sido sondado pelo governo e indicado pelo partido, Maggi afirmou que ainda precisa avaliar a situação. A resposta do senador deve ser dada na próxima semana, quando o nome será oficializado para a presidente Dilma Rousseff. Logo depois da reunião com os líderes do PR nesta tarde, o senador embarcou para o Mato Grosso, onde pretende conversar com seus sócios sobre a possibilidade de assumir o ministério.        

veja também