Aliados de Arruda criam mais uma comissão para analisar e votar impeachment

Aliados de Arruda criam mais uma comissão para analisar e votar impeachment

Atualizado: Terça-feira, 8 Dezembro de 2009 as 12

A Câmara Legislativa do Distrito Federal decidiu criar um nova etapa na tramitação dos pedidos de impeachment do governador José Roberto Arruda (DEM), acusado de operar um esquema de arrecadação e distribuição de propina.

Além da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), antes de seguir ao plenário da Casa, a saída do governador terá de ser discutida e aprovada por uma comissão especial que deve ser criada hoje pela Casa.

A Folha informa que a criação da comissão especial foi levantada por deputados aliados do governador Arruda, com base em uma lei federal de 1950, que prevê a formação de grupo com a participação de representantes de todas as legendas, levando em consideração a proporção de cada partido.

A comissão deverá ter de cinco a oito integrantes e tende a ser controlada com facilidade por deputados da base aliada: dos 24 deputados distritais, apenas cinco são de oposição. Para a oposição, a criação da comissão é mais uma tentativa de inviabilizar o andamento dos pedidos de cassação.

veja também