MENU

Alunos de autoescola suspeita de fraude serão chamados para depor

Alunos de autoescola suspeita de fraude serão chamados para depor

Atualizado: Sexta-feira, 28 Maio de 2010 as 10:47

Pelo menos 30 alunos que deveriam ter feito aulas noturnas em uma autoescola na Zona Sul de São Paulo serão chamados pela polícia para prestar depoimento. A dona do estabelecimento foi presa por suspeita de criar um sistema em que os alunos não precisavam fazer as aulas.

A lei que obriga os candidatos a motorista a ter as aulas à noite está em vigor há pouco mais de dez dias, mas já é alvo de golpes. Nas autoescolas, há um computador que pode ser acessado pela internet e que em vez de senha para acesso tem um leitor de digitais. A dona do lugar mandou um funcionário embora e continuou usando os dados dele cadastrados no sistema.

Ela trocou as digitais e com um toque do dedo marcava aulas com um instrutor que não existia. O Detran acredita que elas nunca foram feitas pelos alunos.

A autoescola ainda está funcionando, na Vila Mariana, mas a dona foi presa por falsidade ideológica, crime sem direito a fiança e que pode resultar em até cinco anos de prisão.

Segundo o delegado, o esquema foi descoberto porque o funcionário demitido arrumou outro emprego. Quando ele foi se cadastrar, o sistema acusou que o nome dele estava relacionado às digitais de outra pessoa. O Detran apreendeu os computadores e investiga a participação dos alunos no esquema de fraude das aulas do período noturno.

"Já temos a relação de todos os candidatos. Essas aulas serão canceladas. Eu acredito que eles não receberam essas aulas", disse o delegado do Detran, Wilson Roberto Zampieri, sobre os pretendentes à carteira de habilitação que se utilizaram da fraude.

Se for comprovado o envolvimento dos alunos, eles podem responder por falsidade ideológica. Em todo o estado, outros 50 casos de suspeita de fraude em autoescolas estão sendo investigados pelo Detran.

veja também