MENU

Alunos e funcionários são medicados em escola com caso de meningite C

Alunos e funcionários são medicados em escola com caso de meningite C

Atualizado: Terça-feira, 18 Outubro de 2011 as 1:51

Medicamento foi administrado como método

preventivo contra a proliferação da doença

(Foto: Reprodução/ TVBA)

  Cerca de 40 pessoas que frequentam a Escola Nossa Senhora das Graças, onde estudava a menina de 11 anos que morreu de meningite C, foram submetidos à quimioprofilaxia nesta terça-feira (18), como método preventivo contra a proliferação da doença. A escola funciona no bairro São Gonçalo do Retiro, em Salvador, e recebeu a visita dos agentes da Vigilância Sanitária por volta das 9h30.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as crianças, professores e funcionários escolhidos para tratamento são aqueles que tiveram contato próximo e prolongado com a vítima. Além dos colegas da unidade de ensino, 25 familiares e vizinhos do bairro Cabula, onde ela morava, também estão passando pelo tratamento, assim como dez pessoas que estiveram com a paciente no Hospital Geral Roberto Santos no curto período em que ficou internada.   A Vigilância Sanitária informa que a prevenção é realizada com cerca de oito antibióticos. Os agentes da Secretaria garantiram que passarão por outros locais onde a menina costumava ir diariamente, inclusive uma igreja, para analisar a necessidade do procedimento.

Por receio de contaminação, cerca de 150 moradores do Cabula se reuniram em um protesto contra a proliferação da doença na segunda-feira (17), solicitando que a quimioprofilaxia fosse estendida a eles.

A Bahia soma 72 mortes por meningite de vários tipos em 2011, sendo que 42 delas foram decorrentes do tipo C, considerada a mais grave variação da doença.

Morte

Parentes da criança relataram que ela começou a passar mal na madrugada de sábado (15), horas após a festa de aniversário de uma amiga. Ela morava na Estrada das Barreiras, no bairro do Cabula.

No início da manhã de sábado, a menina foi levada para o hospital pela mãe, com placas vermelhas pelo corpo. Ainda segundo a família, ela não resistiu a uma parada cardiorrespiratória e morreu no hospital. Os familiares informaram que a criança teria feito um exame no hospital para detectar a meningite do tipo C.

O secretário da Saúde da Bahia, Jorge Solla, confirmou que a morte da criança foi por meningite C no domingo (16). O corpo da menina foi enterrado na tarde de sábado, no cemitério Quinta dos Lázaros. Os parentes informaram que o caixão teve de ficar fechado por conta dos riscos de contaminação.

Sintomas

A meningite é transmitida por gotículas da saliva e por contato humano. Por isso, é preciso redobrar o cuidado nas estações frias, quando as pessoas ficam mais tempo em ambientes fechados.

Segundo a Anvisa, os sintomas da doença são febre alta abrupta, dor de cabeça intensa e contínua, vômitos em jato, náuseas, rigidez no músculo da nuca, ombro e costas, falta de apetite, dores musculares e agitação física e mental, além de manchas vermelhas na pele. Crianças com menos de um ano podem sentir moleira tensa ou elevada, irritabilidade, inquietação com choro agudo, rigidez corporal com ou sem convulsões.

Prevenção

Crianças de até dois anos podem se vacinar de graça em qualquer posto de saúde. A partir dessa idade, é preciso recorrer às clínicas particulares, que cobram em média R$ 70 pela dose.            

veja também