MENU

Alunos ficam 'ilhados' em faculdade na Zona Norte do Rio devido à chuva

Alunos ficam 'ilhados' em faculdade na Zona Norte do Rio devido à chuva

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 8:19

Ruas próximas à faculdade ainda estão alagadas (Foto: Marcelo Henrique Bretas de Souza/VC no G1)

  Por causa da chuva que atingiu o Rio de Janeiro na noite desta segunda-feira (25), muitos alunos da Universidade Veiga de Almeida, na Tijuca, na Zona Norte, não conseguiram voltar para casa. O aluno de fisioterapia Marcelo Henrique Bretas disse que está "ilhado" com outros colegas em salas de aula, esperando a água baixar.

A universidade fica no bairro mais afetado pela chuva. Marcelo contou que a água chegou a bater na altura do peito, na Rua Ibituruna, na Tijuca. Morador de Guadalupe, no subúrbio, ele acredita que terá que passar a madrugada na faculdade, à espera de um ônibus.

Outra aluna registrou a água invadindo a Veiga de Almeida (Foto: Juliana Rebello/ Vc no G1)

  “Corremos o risco de ficar sem energia a qualquer momento, não sabemos muito bem o que está ocorrendo lá fora. Alguns de nossos colegas tentaram ir embora e se depararam com um rio de água suja, carros boiando, lixo transitando pelas ruas. Não se enxerga o chão, só água suja. Não sei a que horas irei chegar em casa, mas estou bem”, contou o estudante.

Quatro deslizamentos

A Defesa Civil do Rio de Janeiro registrou quatro deslizamentos de terra na noite desta segunda-feira (25), em favelas da Zona Norte, durante a chuva forte que atingiu a cidade. Segundo o Centro de Operação da Prefeitura do Rio, os deslizamentos aconteceram nas comunidades JK, Borel, Andaraí e Chacrinha. Não houve vítimas.

O Centro de Operações informou, ainda, que nas últimas três horas choveu cerca de 200 milímetros de água, na Tijuca, que é mais que o volume médio previsto para 40 dias. A cidade do Rio continua em estado de alerta.

Devido ao risco de novos desabamentos, as sirenes de alerta instaladas nas áreas próximas a encostas foram acionadas. Um aviso foi emitido para os moradores deixarem as casas, e procurarem um local seguro para passar a noite. As sirenes foram ligadas nas comunidades do Borel, Formiga, Chacrinha, Cotia, Arrelia, Encontro, Santa Terezinha, Dona Francisca e Cachoeira Grande, todas na região da Tijuca.     A prefeitura do Rio recomenda aos moradores de áreas de encostas e locais sujeitos a deslizamentos, que fiquem atentos a sinais de trincas e rachaduras e que se abriguem em local seguro até a chuva passar. Em caso de emergência, a população deve ligar para a Defesa Civil no telefone 199, que funciona 24 horas.          

veja também