MENU

Animais usam cobertores contra o frio no Zoológico de SP

Animais usam cobertores contra o frio no Zoológico de SP

Atualizado: Segunda-feira, 14 Junho de 2010 as 10:20

Cobertores, alimentação diferenciada, feno para esquentar as tocas. Alguns animais da Fundação Parque Zoológico de São Paulo, na Zona Sul da capital paulista, recebem tratamento especial para aguentar o frio, mesmo antes do início do inverno. “São animais que vivem em ambientes mais quentes, então a gente precisa fazer essa adequação para que eles fiquem confortáveis”, explica a bióloga Cátia Melo.

Os dez chimpanzés do zoológico começam o dia, desde que os termômetros passaram a marcar temperaturas mais baixas, com cobertores à disposição em seu recinto. Assim que entram no local de exposição, eles disputam os cobertores, se enrolam e brincam com os objetos. Algumas horas depois, os tecidos já estão rasgados e os tratadores precisam colocar outros novos no dia seguinte. “É mais uma opção para eles. Se sentir a necessidade de ficar mais quente, pega o cobertor”, diz Cátia.

No caso de tigres, leões, onças e macacos, é colocado feno nas tocas e nos recintos para que eles não sofram tanto com o frio. Os biólogos também usam aquecedores nas salas onde ficam os répteis e os anfíbios. “Eles não controlam a temperatura interna e, se estiver muito baixa, esses animais têm até dificuldades para se alimentar”, afirma a bióloga. A temperatura nesses recintos deve ficar entre 20ºC e 25ºC.As araras recebem alimentação diferenciada nesta época do ano. São oferecidas sementes mais oleosas e coco seco para que elas tenham mais energia. A comida de alguns animais, entre eles a elefanta Terezita, também muda com a queda das temperaturas. Como a produção de vegetais na fazenda onde os alimentos para o zoológico são produzidos diminui com o frio, é feita uma preparação antes da chegada do inverno. Eles são desidratados para ser servidos neste período.

veja também