MENU

Anúncio de greve faz trens e metrô circularem em esquema especial

Anúncio de greve faz trens e metrô circularem em esquema especial

Atualizado: Segunda-feira, 24 Maio de 2010 as 9:22

A greve de ônibus anunciada para as primeiras horas desta segunda-feira (24) fez com que empresas como a SuperVia e o Metrô Rio colocassem mais trens em circulação. Além de composições extras, as empresas afirmam que trabalharão também com um contigente de funcionários e segurança reforçados ao longo de todo o dia.

O aviso de greve deixou de sobreaviso quem precisa circular pela cidade. Quem precisou voltar pra casa depois da meia-noite enfrentou problemas. Mas no início da manhã, ônibus trafegavam em vários pontos da cidade. Um balanço sobre a adesão deve ser divulgado ainda nesta manhã.

Na Avenida Presidente Vargas, uma das movimentadas do Centro da cidade, a imagem era desoladora para quem não via a hora de chegar em casa. Quem tentou pegar um ônibus no terminal da Central do Brasil, precisou enfrentar longas filas. A Polícia Militar aumentou o patrulhamento.

No Engenho de Dentro, na Zona Norte, na porta de uma garagem, carros da polícia ficaram de prontidão para evitar confusão. Às 3h30, os ônibus de uma empresa que circulam pelo Centro de pela Zona Sul começaram a sair. Segundo a polícia, os PMs foram para o local para garantir a ordem e permitir que quem quisesse pudesse trabalhar.

De acordo com a Transurb, os 155 ônibus da companhia vão rodar normalmente nesta segunda-feira (24).

Em São Cristóvão, também Zona Norte, seis carros das linhas 462 e 463 da Real tiveram os retrovisores quebrados para não circular. Por volta das 5h, alguns ônibus circulavam pela Praça da Bandeira, na Zona Norte do Rio.

Esquema especial

No domingo (23), representantes das empresas de ônibus, da prefeitura e do governo do estado do Rio se reuniram para montar um esquema especial na tentativa de minimizar os transtornos à população carioca.

De acordo com a Secretaria municipal de Transportes, em caso de confirmação da greve, o efetivo da CET-Rio e da Guarda Municipal será reforçado nas ruas, para gerar maior fluidez no trânsito – que deve contar com um maior número maior de veículos de passeio.

Os representantes da Rio Ônibus e da Fetranspor entraram na Justiça com pedido para julgamento da ilegalidade da greve e aguardam decisão.

O município do Rio conta com cerca de 900 linhas de ônibus em circulação, com média diária de 3,4 milhões de passageiros, de acordo com a Secretaria municipal de Transportes.

veja também