MENU

Após explosão, empresa precisará arcar com prejuízos em conjunto

Após explosão, empresa precisará arcar com prejuízos em conjunto

Atualizado: Sexta-feira, 18 Março de 2011 as 2:06

A empresa responsável pela explosão que destruiu parte dos apartamentos de um conjunto habitacional no Recanto das Rosas, em Osasco, na Grande São Paulo, terá que arcar com os prejuízos dos moradores. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (18) pela Prefeitura de Osasco depois de uma reunião com representantes da empresa que faz reciclagem de sucata. O funcionário que operava a máquina que explodiu acabou arremessado com a cabine para o outro lado do muro. Ele está na UTI, em estado grave. Nenhum morador se feriu.

Os moradores contabilizavam os prejuízos nesta sexta-feira. Ninguém da empresa apareceu para falar do acidente. O impacto foi tão forte que pedaços de concreto e de madeira atingiram o conjunto habitacional. No apartamento do aposentado Josué Gouveia Amaral, tudo ficou fora do lugar. Máquina de lavar, geladeira e televisão não funcionam mais. O imóvel foi tomado pelo entulho e está destelhado. Nas paredes, há muitas rachaduras. Técnicos da Defesa Civil de Carapicuíba vistoriaram nesta manhã as casas do Jardim Novo Horizonte.     A explosão ocorreu em uma empresa que trabalha com ferro velho. O problema foi na máquina elétrica que prensa a sucata. Pedaços de concreto e de telha caíram a poucos metros de um berço onde estava um bebê de 14 dias. Ele não se feriu. “Foi por Deus”, disse o gesseiro Francisco Cavalcante.

Parte do muro caiu e a cabine com o funcionário que operava a máquina foi parar na quadra do condomínio. O aposentado Nilson de Oliveira e a mulher não estavam em casa. E ficaram desolados quando viram tanta destruição. “O quarto está todo sem parede, sem janela, todos os objetos no chão. É triste porque a gente constrói com tanto sacrifício”, afirmou.

De acordo com o secretário de Segurança e Controle Urbano de Osasco, José Amando Rosa, a empresa começa o conserto dos telhados ainda nesta sexta. “Ela inicia hoje, até as 20h pretendemos estar com isso bem adiantado”, afirmou. A Defesa Civil também prepara laudos sobre a situação dos apartamentos. Segundo o secretário, a estrutura dos prédios está preservada.      

veja também