MENU

Após fazer exames, Alencar diz que se sente ''muito bem'' e está ''confiante''

Após fazer exames, Alencar diz que se sente ''muito bem'' e está ''confiante''

Atualizado: Quinta-feira, 6 Agosto de 2009 as 12

Ao deixar o hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, por volta das 13h30 desta quinta-feira (6), o vice-presidente da República, José Alencar, afirmou que se sente ''muito bem'' e ''confiante'' sobre o tratamento que vem fazendo nos Estados Unidos.

''Estou me sentindo muito bem. É claro que cansa um pouco [viajar], mas para nós, que somos mais jovens, a gente vai'', disse o vice-presidente.

''Estou muito confiante. Tive muito boa impressão [do tratamento realizado nos EUA]. Volto muito confiante'', afirmou.

Alencar fez exames de imagem no hospital, em São Paulo, como parte do tratamento experimental a que se submete contra o câncer. Alencar chegou ao Brasil na madrugada desta quinta, vindo dos Estados Unidos. ''Houve uma parada, o problema do atropelo das operações pelas quais eu passei, então, é preciso que haja uma retomada da base [do tratamento], e teria de ser feita através dos exames de hoje'', disse.

O vice-presidente afirmou que os exames que realizou nesta quinta-feira serão usados como base de comparação para avaliar a evolução do tratamento. Alencar afirmou que retoma, a partir da sexta-feira, o tratamento por via oral. ''Dou prosseguimento ao tratamento em terceiro ciclo amanhã. E hoje vim fazer todos esses exames que vão servir de base para os exames que são feitos em seguida, por exemplo, 15 ou 20 dias depois''.

Médico

O médico Paulo Hoff, que assiste Alencar, disse que uma nova avaliação da evolução do tratamento do vice-presidente será feita em um mês. De acordo com Hoff, Alencar deverá fazer exames semanalmente em São Paulo.

Hoff avalia que a adaptação de Alencar á boa. ''Ele está se adaptando extremamente bem [à colostomia]. Ele é uma pessoa muito forte, se recupera muito rápido, e tem uma tolerância muito grande ao tratamento, o que facilita o trabalho dos médicos''.

No dia 24 de julho, o vice-presidente se submeteu a sua 15ª cirurgia. Ele luta há 12 anos contra um câncer no abdômen.

veja também