MENU

Após mortes, Prefeitura de São Carlos proíbe trio elétrico

Após mortes, Prefeitura de São Carlos proíbe trio elétrico

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 3:32

Do G1 SP

imprimir

Trio elétrico foi proibido pela prefeitura (Foto:Reprodução/TV Globo)

  O Corso, o trio elétrico que percorre as ruas com os universitários para a festa de abertura da Taça Universitária de São Carlos (Tusca), foi proibido nesta segunda-feira (19) pela Prefeitura de São Carlos, no interior de São Paulo. O anúncio ocorreu durante uma entrevista coletiva do prefeito, Oswaldo Barba (PT), na manhã desta segunda.

A decisão foi tomada após uma reunião com secretários municipais, que levou em consideração dois acidentes com mortos ocorridos durante a edição deste ano.

O primeiro aconteceu no dia 15 de setembro. Um estudante morreu após ser atropelado por um caminhão carregado com cervejas da Tusca durante o trajeto do trio elétrico. Segundo testemunhas, o caminhão passou em cima da cabeça de Bruno Henrique de Oliveira, de 23 anos, que chegou a ser socorrido, mas morreu. De acordo com a polícia, uma briga entre a vítima e um homem, ainda não identificado, pode ter causado o acidente.

Em nota, a comissão organizadora do evento lamentou a morte e disse que os caminhões de apoio eram protegidos por cordas e seguranças.

O outro acidente aconteceu dois dias depois da morte do jovem, quando uma idosa de 82 anos foi atropelada por um estudante universitário que voltava do Tusca. Segundo a Polícia Civil, o estudante confessou ter atropelado a mulher, mas disse que ligou imediatamente para o resgate.

O atropelamento ocorreu em frente a uma padaria. Parentes da idosa morta disseram que ela fazia o percurso de sua casa até o local todos os dias para comprar o pão para o café da manhã. O jovem de 23 anos foi preso em flagrante, mas foi solto após pagar uma fiança de R$ 19 mil.

veja também