MENU

Após ser agredido por Naomi, motorista pede desculpas

Após ser agredido por Naomi, motorista pede desculpas

Atualizado: Sexta-feira, 5 Março de 2010 as 12

Dias após um chauffeur acusar a britânica Naomi Campbell de agredi-lo com uma pancada enquanto ele a conduzia pelas ruas de Nova York, o episódio terminou enfim com um pedido de desculpas - do motorista. Através de seu advogado, Miodrag Mejdina afirmou que "se irritou e reagiu de forma exagerada" ao envolver a polícia no caso. O processo criminal não foi aberto e Naomi se disse satisfeita com a atitude do subalterno.

A briga aconteceu na última terça-feira, quando a modelo de 39 anos teria batido no motorista por trás, fazendo com que a cabeça dele atingisse o volante. O ato intempestivo de Naomi, segundo Mejdina, forçou-o a parar o veículo. A top model teria aproveitado o momento para descer do carro e seguir a pé.

Apesar da denúncia, o chauffeur preferiu não abrir um processo criminal. "No dia 2 de março, tive uma discussão com Naomi Campbell, acabei me irritando e reagindo de forma exagerada", explicou Mejdina em comunicado. "Foi um mal entendido e eu me arrependo de ter envolvido a polícia. A história toda adquiriu proporções imensas e eu peço desculpas a Sra. Campbell por ter provocado isso".

Naomi, por sua vez, afirmou que prefere "deixar tudo isso para trás". "Tenho me esforçado muito para corrigir meus erros e não ficarei refém do meu passado", disse ela. "Tento tratar todos com respeito e estou satisfeita que o motorista tenha se desculpado. Gostaria de deixar esses últimos dias para trás e seguir em frente".

As declarações da modelo não condizem tanto assim com seus atos. Em 2008, Naomi foi sentenciada a 200 horas de serviço comunitário após atacar dois policiais no aeroporto de Heathrow, em Londres. No ano anterior, prestou outras cinco horas de serviço comunitário em Nova York por jogar um telefone celular em sua camareira. Em Toronto, no ano 2000, já havia feito o mesmo com uma assistente.

veja também