MENU

Aposentados da Assembleia do Paraná são suspeitos de fraude

Aposentados da Assembleia do Paraná são suspeitos de fraude

Atualizado: Quarta-feira, 26 Outubro de 2011 as 2:16

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) investiga irregularidades em aposentadorias de funcionários que se aposentaram por invalidez usando supostos laudos forjados. Nos laudos médicos apresentados para o processo de aposentadoria, a descrição das doenças aparecem em códigos, que correspondem a problemas cardíacos, Parkinson e câncer da bexiga.

Assim, atualmente 91 aposentados – 20% do total – recebem o benefício sem pagar Imposto de Renda. De acordo com um levantamento da diretoria de pessoal da Casa, de 2009 a 2005 foram identificados 71 casos semelhantes; de 2004 a 2000 outros 11 casos e de 2000 a 1996 são 9 casos de funcionários aposentados, ou que pediram aposentadoria, com a isenção do Imposto de Renda para tratar de doenças graves.

Os nomes de 15 procuradores, cargo de salários mais altos, ex-diretores e ex-deputados estão na lista dos beneficiários investigados. Os laudos apresentados são todos da antiga junta médica da Assembleia e a maioria deles é assinada pelo mesmo médico Rogério Augusto Camargo Scheibe. Este ano, ele deixou de trabalhar na Casa e foi cedido para a Secretaria de Administração de Estado.

Agora, a Alep vai convocar estes aposentados para um novo exame, com a junta médica estadual. A Receita Federal será comunicada que parte deles, se teve problemas sérios de saúde, recuperou-se porque voltou a trabalhar, embora tenha seguido sem pagar Imposto de Renda.

“Tem servidores que apresentaram atestado e continuaram trabalhando na mesma Casa. Então, como que estavam com doença grave, foi isento de imposto de renda e de um outro lado continuou exercendo um cargo de confiança na Casa”, disse o presidente da Casa, Valdir Rossoni.

veja também