MENU

'Aqui em Brasília, é trabalho', afirma Romário na estreia no Congresso

'Aqui em Brasília, é trabalho', afirma Romário na estreia no Congresso

Atualizado: Quinta-feira, 3 Fevereiro de 2011 as 10

No primeiro dia de trabalho como deputado federal, Romário de Souza Faria (PSB-RJ) afirmou que ainda não encontrou entre os novos colegas no Congresso companheiros para praticar futevôlei em Brasília, mas disse que já sabe de vários parlamentares que jogam futebol.

Mesmo assim, disse que, na capital federal, não pretende praticar futevôlei, conhecido hobby do ex-jogador. "Futevôlei é no Rio, no sábado e no domingo. Aqui em Brasília, é trabalho", afirmou.

Ele falou ao G1 durante a abertura do Ano Legislativo do Congresso, no plenário na Câmara, em solenidade que contou com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff. "Estou ansioso, e até um pouco nervoso, para dar início ao trabalho", disse.

Romário comentou a mudança de rotina desde o início desta semana. Ele tomou posse como deputado na terça, mas já na segunda estava na Câmara dos Deputados para reuniões prévias.

"Tive estes três dias de experiência. Ontem (terça, 1), passei duas horas na fila para votar, mas não acho ruim. Esta vai ser a minha rotina agora", afirmou, se referindo à longa votação para definir a composição da mesa diretora, no dia anterior.

Popó e Tiririca

No primeiro dia de trabalho na Câmara dos Deputados, os novatos Francisco Everardo Oliveira (PR-SP), o Tiririca, e Arcelino de Freitas (PRB-BA), o Popó, deixaram o plenário antes do fim da solenidade de abertura do Ano Legislativo, enquanto o presidente do Congresso, José Sarney ainda discursava.

Sobre a mensagem lida pela presidente da República, Dilma Rousseff, Tiririca foi sucinto. "Achei bacana", disse. O deputado opinou sobre o reajuste do salário mínimo, que será debatido no Congresso e a proposta de R$ 545 feita pelo governo. "Se for mais, melhor ainda", disse.

Popó avaliou como "perfeito" o discurso da presidente Dilma. Ele elogiou a postura da presidente "ter se colocado à disposição" para debater e ressaltou a importância de citar no discurso o combate ao crack. "Ela se disponibiliza, abre um leque para quando formos discutir nossos projetos. Além de ter citado a importância de combater o crack, que destrói nossas famílias", declarou o deputado baiano.

veja também