MENU

Arruda diz a amigo que "vida acabou" e que precisa reconstruí-la

Arruda diz a amigo que "vida acabou" e que precisa reconstruí-la

Atualizado: Terça-feira, 13 Abril de 2010 as 12

O ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), disse ao deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) que sua "vida acabou" e que agora sua prioridade é "pensar em como reconstruí-la". Fraga é amigo de Arruda e ex-secretário de Transportes da gestão do ex-democrata.

A conversa ocorreu na noite de ontem, por telefone, logo após o STJ (Superior Tribunal de Justiça) mandar soltar o ex-governador e mais cinco aliados que estavam presos há dois meses após a tentativa de suborno de umas das testemunhas do mensalão do DEM.

Segundo Fraga, Arruda está abalado ainda com a prisão e tem falado pouco. "Ele me disse ontem: "a minha vida acabou, vou pensar em como reconstruir".

Sem falar quais seriam os erros do ex-governador, Fraga disse que o ex-democrata tem consciência que falhou. "Tivemos uma conversa logo após a prisão. Ele acha que errou, tem consciência disso, mas a imprensa criou um quadro de injustiça jamais visto. Tem assaltante, bandido, estupradores soltos e um ex-governador ficou preso 61 dias pela pressão da imprensa".

O deputado aconselhou Arruda a sair de Brasília com a família por alguns dias. "Ele precisa respirar, descansar um pouco, aproveitar a família", disse.

Fraga disse ainda que em nenhum momento do telefonema Arruda falou de política. O o ex-governador afirmou que a vida pública não é mais sua prioridade. "Ele não quer falar sobre política. Ele não quer saber o que está acontecendo. Ele quer a família dele", afirmou.

Arruda deixou a prisão e seguiu para sua casa em bairro nobre de Brasília. Nesta terça-feira, ainda não houve nenhuma movimentação no local.

O ex-governador foi preso após a tentativa de suborno do jornalista Edson dos Santos, o Sombra, uma das principais testemunhas do esquema de arrecadação e pagamento de propina.

Por: Márcio Falcão

veja também