MENU

Até 2018, TSE quer todos os eleitores identificados por digital

Até 2018, TSE quer todos os eleitores identificados por digital

Atualizado: Terça-feira, 12 Abril de 2011 as 9:53

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Ricardo Lewandowsky, prevê que todos os eleitores brasileiros poderão votar, em 2018, identificados apenas pela impressão digital, ou seja, através do sistema biométrico. Nas últimas eleições, cerca de 1,2 milhão de eleitores já experimentaram a novidade, em implantação paulatina pelo TSE.

Lewandowsky, em entrevista ao programa Brasília ao Vivo, da RecordNews, disse que “a nossa meta, na Justiça Eleitoral, é chegar em 2018, quando pelas nossas projeções o Brasil terá cerca de 150 milhões de eleitores, com todos eles cadastrados biometricamente, o que seria absolutamente fantástico”.

Pelo novo sistema, um aparelho de identificação da digital é acoplado à urna eletrônica, dispensando o uso da carteira de identidade e o título de eleitor, que passa a ser útil apenas para relembrar o eleitor de seu local de votação.

Em 2012, para as eleições municipais, o TSE pretende ampliar a adoção da identificação biométrica para dez milhões de eleitores cadastrados.

- Nós vamos fechar dois Estados integralmente, Sergipe e Alagoas, duas grandes capitais, Curitiba e Goiânia, e algumas cidades também de médio porte no Brasil, como Caruaru e Jundiaí.

As principais vantagens do sistema são a eliminação da fraude e a rapidez na votação e na apuração. Nas eleições de 2010, da qual participaram 136 milhões de eleitores, ainda sem identificação biométrica, o resultado para Presidente da República foi matematicamente consolidado uma hora e quatro minutos depois do fechamento das urnas.

*Colaborou Fernanda Muylaert, da RecordNews

veja também