MENU

Atores usam depoimentos reais para falar de violência amorosa em Brasília

Atores usam depoimentos reais para falar de violência amorosa em Brasília

Atualizado: Terça-feira, 30 Novembro de 2010 as 2:56

A ideia de fazer um documentário parecia a mais óbvia. Pelo tema e pela experiência do autor de "Amor?". Diretor dos documentários "Janela de Alma" (Walter Carvalho) e "Pro Dia Nascer Feliz", João Jardim quis investigar a violência envolvida em certas relações amorosas.

Acontece que, mal começou a ouvir os primeiros depoimentos, Jardim se deu conta de que, mesmo que seu personagem topasse contar a história para a câmera, ele não tinha o direito, eticamente, de expor a segunda pessoa envolvida nessa relação.

"Amor?" relata casos de amor e agressão, de paixão e ódio que se misturam como se seus protagonistas não pudessem dominar nem um nem outro.

"É assunto explorado pela TV, em programas como os da Márcia Goldschmdit ou da Ana Maria Braga", diz Jardim.

Que o tratamento não seria como o da TV era óbvio para o cineasta. Mas havia outro parâmetro a persegui-lo: o filme "Jogo de Cena", de Eduardo Coutinho.

Mas, ao contrário de Coutinho, Jardim não mistura ficção e documentário, não embaralha atrizes e personagens reais.

Em "Amor?", tudo é cena. Tudo é atuação. Eduardo Moscovis, Júlia Lemmertz, Mariana Lima e outros atores falam como se fossem outros. Mas nada do que está ali foi inventado. "Os atores falam o que foi dito nos depoimentos. Tudo aquilo foi dito de verdade."

O longa-metragem, um dos seis em competição no Festival de Brasília, foi feito com R$ 900 mil. Os atores não usaram nem figurino nem maquiagem. "Quis mostrar como é fácil o outro ser você. O cinema é sempre projeção. O filme é sobre isso também", diz o diretor.

veja também