MENU

Aumentam maus-tratos e abusos contra crianças em Manaus (AM)

Aumentam maus-tratos e abusos contra crianças em Manaus (AM)

Atualizado: Quinta-feira, 9 Abril de 2009 as 12

Um aumento de 127% no índice de abordagem de crianças e adolescentes em situação de mendicância, trabalho infantil, maus-tratos e exploração sexual foi registrado no primeiro trimestre deste ano pela Prefeitura de Manaus por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania em relação ao mês de dezembro do ano passado, quando foram atendidas 603 crianças.

De acordo com a secretária Lenize Tapajós Maués, diariamente e com reforço nos finais de semana, equipes compostas por assistentes sociais, psicólogas e agentes da Semasc saem para buscar crianças e adolescentes nessas situações, tanto no período do dia quanto da noite.

A retomada do trabalho de acolhimento provisório de crianças em situação de rua, orientação às famílias, acompanhamento psicossocial, encaminhamento ao Programa Bolsa Família, Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil e visita domiciliar, trabalho com a família, segundo Lenize era um compromisso do prefeito Amazonino Mendes, interessado em desenvolver um trabalho sistemático de abordagem a crianças e adolescentes em situação de rua e na rua de ambos os sexos, de zero a 18 anos.

De acordo com levantamento da Central de Resgate Social em janeiro foram abordadas 954 crianças e adolescentes de ambos os sexos, em fevereiro foram 1.019 e em março 1.373 crianças. Pelas informações recebidas das equipes de abordagem, Lenize conclui que o aumento do número de crianças nas ruas nos meses de janeiro e fevereiro dá-se principalmente por ser o período de férias escolares. E que a maioria dos casos de reincidência envolvem usuários de drogas.

Um dado importante é o de visitas domiciliares feitas tanto por assistentes sociais quanto por psicólogas da Semasc, que em conversas procuram orientar os pais sobre as responsabilidades deles em relação às crianças e adolescentes nas ruas.

"Sabemos que o desemprego, a situação de pobreza e a ignorância sobre as leis podem levar muitos pais a colocar os filhos pequenos para trabalhar mas nós informamos sobre os riscos disso não só para a segurança dessa criança como também para o seu futuro, já que isso interferirá no seu desempenho na escola", finaliza Lenize.

veja também