MENU

Balanço semestral da Polícia Militar mostra repressão ao tráfico

Balanço semestral da Polícia Militar mostra repressão ao tráfico

Atualizado: Quarta-feira, 13 Julho de 2011 as 3:44

A Polícia Militar do Distrito Federal registrou um aumento de 48,4% nos flagrantes de tráfico de drogas no Plano Piloto no primeiro semestre de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (13). Até junho, foram 187 flagrantes de tráfico, contra 126 nos primeiros seis meses de 2010.

Os índices de uso e porte de drogas também subiram: de 353 para 420, em 2011 – um aumento de quase 19%. De acordo com o comandante Luciano Teixeira, o aumento foi motivado pela intensificação das ações da polícia no Setor Comercial Sul.

De acordo com o comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Luciano Teixeira, porém, os números apresentados pela PM podem ter uma defasagem de até 15% em relação aos dados da Polícia Civil e do Ministério Público do DF.

“Estamos trabalhando para criar um banco unificado de ocorrências. Só assim teremos dados reais da criminalidade no Distrito Federal”, disse Teixeira.

Pelo balanço apresentado também ocorreu um crescimento no número de ocorrências relacionadas a moradores de rua. “Essa população não tem condição para comprar a droga e revendê-la. Mas há um fenômeno dos traficantes envolvendo moradores de rua na venda”, explicou o comandante do 3º BPM, Leonardo Santana.

Apesar do aumento das ocorrências envolvendo tráfico de droga, a polícia registrou queda no número de casos envolvendo todos os outros tipos de crime. O furto de veículos, por exemplo, caiu de 445 para 276 registros na Asa Sul, queda de 38%. Já na Asa Norte, esse número teve redução de 390 para 372 (queda de 4,6%).

De acordo com a polícia, o roubo de carro, que envolve violência, passou de 60 para 54 (queda de 10%) na Asa Sul e de 316 para 312, na Asa Norte (redução de 1,2%).

O número elevado de ocorrências na Asa Norte é em razão dos registros na Universidade de Brasília (UnB), segundo o comandante Santana, e aos shows, realizados na área central de Brasília, também são responsáveis pela maior parte das ocorrências.

Os dados da polícia indicam que os crimes de estupros se mantiveram estáveis, com incidência maior em áreas isoladas e no Parque da Cidade. Mas, segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF, os registros de estupros no Distrito Federal aumentaram 51,3% no primeiro trimestre deste ano. Foram 109 casos nos primeiros três meses de 2010, número que subiu para 165 no mesmo período deste ano.

A PM trabalha com a estratégia de se aproximar da população para receber mais denúncias. “O objetivo é estar presente na rua e a pé no Plano Piloto”, afirma o comandante Luciano Teixeira.          

veja também