MENU

Barco naufragado no Lago Paranoá deve ser içado nesta quinta-feira

Barco naufragado no Lago Paranoá deve ser içado nesta quinta-feira

Atualizado: Quinta-feira, 26 Maio de 2011 as 1:02

Barco 'Imagination' no fundo do Lago Paranoá (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

  Os mergulhadores do Corpo de Bombeiros iniciaram no fim da manhã desta quinta-feira (26) a amarração dos balões que serão utilizados na reflutuação do barco Imagination, que tem 15 toneladas e naufragou no último domingo (22), no Lago Paranoá, em Brasília. A expectativa é concluir a operação de içamento, que contará com a participação de 50 a 60 homens, na tarde desta quinta.

Ao todo, 16 homens participam da fase de amarração dos balões. Num primeiro momento, dois balões de duas toneladas serão colocados na ponta do barco que está inclinada para cima. Outros dois balões de uma tonelada cada serão colocados no meio da embarcação para estabilizar.

“Vamos observar a resposta da embarcação com essa carga inicial. A partir disso, retiramos ou colocamos mais balões”, explicou a major Vanessa Signale, do Corpo de Bombeiros. A capacidade dos balões utilizados na operação varia de 500 quilos a seis toneladas e no total, suportam até 20 toneladas.

Balão utilizado pelos bombeiros para içar a embarcação (Foto: Rafaela Ceo/G1)

  Um barco rebocador de grande porte, cedido por um particular, vai ajudar na rotação do Imagination, que está com o casco para cima. Depois que o barco estiver na posição original de navegação, colchões e mais balões de ar poderão ser utilizados para levar o Imagination até a superfície.

O local na margem do Lago Paranoá para onde o barco será levado ainda não foi definido. De acordo com a major Vanessa Signale, o objetivo é encaminhá-lo para o ponto mais próximo ao naufrágio, que é de cerca de 300 a 400 metro da terra.

Causas do acidente

O delegado fluvial Rogério Leite acredita que só após a retirada completa do barco será possível realizar um trabalho de perícia minucioso e indicar a causa do acidente. “Ainda não temos conclusões sobre a causa do acidente, ainda não temos os elementos necessários. Isso só vai acontecer depois que o barco for içado. Precisamos chegar mais perto, principalmente dos flutuantes”, comentou.

Na última segunda-feira (23), mergulhadores encontraram uma rachadura em um dos tubulões, que são estruturas cilíndricas e ocas que auxiliam na flutuação dos barcos.

A Polícia Civil aguarda a perícia no barco Imagination para concluir quantas pessoas serão responsabilizadas pelas mortes. Segundo o delegado Adval Cardoso, há indicação de negligência. “O certo é que, pelo menos, 110 pessoas estavam no barco. O indicativo é para um crime culposo, mas não quer dizer que, ao final, não possa caracterizar um dolo eventual”, comentou.

A polícia continua ouvindo relatos de testemunhas sobre o naufrágio. Um deles foi do casal dono do buffet que organizou a festa. A empresária Vanda Cristina Pereira disse em depoimento que trabalhou no barco outras vezes e que eram comuns os picos de luz por falhas no gerador, o que também teria acontecido duas vezes pouco antes do naufrágio.

Pedro Pereira, advogado de Vanda Cristina, confirmou a informação. “Existem notícias de que em outras viagens o barco apresentou problemas pontuais específicos, mas isso vai ficar a cargo da investigação da Polícia Civil na conclusão do inquérito”, disse.

O advogado ainda afirmou que a lista de convidados entregue aos donos do barco tinha apenas 80 nomes.        

veja também