MENU

Barco vira em Canudos - BA e dois desaparecem, dizem Bombeiros

Barco vira em Canudos - BA e dois desaparecem, dizem Bombeiros

Atualizado: Segunda-feira, 23 Maio de 2011 as 11:42

Uma equipe do 9° Grupamento de Bombeiros Militares do município de Juazeiro, região norte da Bahia, foi deslocada na manhã desta segunda-feira (23) para iniciar os trabalhos de busca em um açude do município de Canudos, onde uma embarcação virou na manhã de domingo (22).

Até o momento, foi confirmado que duas pessoas estão desaparecidas. O Corpo de Bombeiros ainda não soube informar quantas pessoas estavam na embarcação. Segundo o Grupamento, quando a informação do acidente foi passada ao Corpo de Bombeiros de Juazeiro, no domingo, não havia tempo suficiente para o deslocamento do resgate.

O 9º Grupamento informa que os dois homens desaparecidos são do município de Uauá e estavam em Canudos para uma festa de aniversário. Segundo as primeiras informações, eles estavam pescando.

Versão de testemunha

O agente cultural Sandoval Macedo conta que esteve no local do acidente na manhã de domingo. De acordo com ele, cinco ocupantes  – quatro pessoas, além do remador – estavam no barco, que fazia a travessia em um açude público considerado adequado para banhos e mergulhos. Segundo ele, a embarcação usada era artesanal e tem capacidade para cinco a seis pessoas.

“É um barco habitual da região, usado por pescadores. Começou a ventar e criar maretas (pequenas ondas), que entraram na embarcação. Um dos homens começou a tirar, se agitou, o barco emborcou e dois deles não sabiam nadar. Eles estão desaparecidos até o momento”, conta ele, que é colaborador de uma ONG da região.

Macedo informa que os quatro são do povoado de Serra da Canabrava, pertencente ao município de Uauá, e estavam na cidade a passeio. “Eu sempre digo que o açude é tranquilo para os moradores, mas o local é vulnerável e estes acidentes acontecem mais com o pessoal de fora”, conta. A testemunha relata que o procedimento de retirar a água que entra no barco é costumeiro entre os navegantes do açude, que mantêm na embarcação uma lata ou garrafa pet caso situação semelhante ocorra.            

veja também