MENU

Barulho de barranco caindo salva família de deslizamento no interior

Barulho de barranco caindo salva família de deslizamento no interior

Atualizado: Sexta-feira, 14 Janeiro de 2011 as 1:25

O estrondo causado pela terra caindo do barranco em direção à casa da auxiliar de limpeza Elizabete dos Santos, de 41 anos, foi o que a ajudou a salvar seus seis filhos e o neto, de apenas 11 meses, de serem vítimas de um deslizamento em Bragança Paulista, a 85 km de São Paulo nesta quinta-feira (13). A casa onde a família morava – assim como a de sua mãe e de seu irmão, no mesmo terreno – foi interditada, e todos estão agora vivendo em um abrigo montado em uma escola da cidade.

“Ouvimos o estrondo do barranco caindo, pegamos as crianças e os documentos e saímos. Entrou, terra, lama, a casa do meu irmão rachou todinha, separou a cozinha da sala”, contou Elizabete na manhã desta sexta-feira (14). “Estou com a roupa do corpo e a que o pessoal do abrigo deu. Não tenho mais nada e não posso entrar em casa.”

A mulher morava na Rua Alziro de Oliveira, onde uma parte do asfalto cedeu, há três meses, no mesmo imóvel onde viviam outro irmão, sua mulher e dois filhos. Após o susto, o marido da dona de casa está em busca de uma casa para alugar – o que só será possível com a ajuda da prefeitura. “Disseram que vão arrumar um lugar para a gente, que vai ter verba para aluguel. Estamos esperando”, afirmou.

Na escola onde a auxiliar de limpeza foi instalada, na região do Jardim Águas Claras, está também outra família. No total, são 18 pessoas – 14 delas crianças, que dormem no mesmo quarto das mulheres, onde foram instaladas diversas beliches. “A criançada não dormiu de jeito nenhum, ficaram acordados até 5h Eles estanharam o lugar”, afirmou ela.

A também dona de casa Maria Isabel Valentim, de 40 anos, fazia marmita para o filho mais velho levar para o trabalho quando o barranco caiu atrás de sua casa, no bairro Cruzeiro. “O barranco já estava caindo aos poucos. Com a chuva de ontem desabou metade dele. Meu banheiro, que tem laje, que segurou a terra”, contou ela nesta manhã.

“Terminei de fazer a marmita do meu filho e fui para o quintal. As crianças ficaram na chuva, mas tinha medo de cair mais. Foi uma explosão de terra, um barulho imenso. Uma árvore ficou pendurada.”

Também com seis filhos, a dona de casa, que já estava cadastrada para ser retirada da área de risco, espera receber um novo local para morar. “Só morava lá porque era do meu pai, não dava para pagar aluguel”, afirmou.

Pelo menos outras cinco famílias foram levadas para outro abrigo na cidade. A Prefeitura de Bragança Paulista informou que equipes da Defesa Civil estão nas ruas avaliando outros imóveis afetados para dar assistência às famílias.    

veja também