MENU

Bebê internado com hematomas terá tutela decidida nesta segunda no RJ

Bebê internado com hematomas terá tutela decidida nesta segunda no RJ

Atualizado: Segunda-feira, 4 Abril de 2011 as 11:34

Será decidido nesta segunda-feira (4), pelo Conselho Tutelar, o destino do bebê de 3 meses internado no Hospital de Clínicas de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, com hematomas suspeitos de agressão. Segundo o hospital, a criança aguarda a autorização para receber alta. A Polícia Civil investiga se os pais do menino estão envolvidos nas causas dos ferimentos. “Vamos fazer um colegiado para decidir qual o melhor lugar para a criança, para que ela não corra mais risco, porque há possibilidades dele ter alta hoje”, afirmou a conselheira Carla Frazão.

Conselho quer ouvir pai do bebê

Segundo a conselheira, um documento com o relato do episódio será entregue ao Ministério Público. Carla disse ainda que, até o momento, o Conselho Tutelar não conseguiu obter notícias do pai da criança.

A Polícia Civil informou, nesta segunda, que o pai do bebê foi internado em estado de choque e, por isso, ele ainda não foi ouvido pelo delegado. A mãe do menino foi ouvida no sábado e alegou que a criança teria caído dos braços do pai. De acordo com a polícia, os médicos deverão ser ouvidos ainda nesta segunda-feira. De acordo com o boletim médico, os exames mostram que o menino não sofreu sequelas neurológicas.

Internado na noite de sexta-feira

O bebê foi internado na noite de sexta-feira (1°), no Hospital das Clínicas de Niterói, vítima de agressão, segundo a conselheira Carla Frazão. De acordo com a polícia, o hospital notificou a Polícia Militar e o caso foi registrado na 76ª DP (Niterói) como lesão corporal.

  "Verifiquei que existe realmente uma agressão física e estou acompanhando o caso ", disse a conselheira, no sábado (2). De acordo com os médicos, o menino deu entrada no hospital particular com hematomas na face, na testa e marcas no pescoço.

Segundo informações da polícia, a família é de classe média, a mãe dentista, e o pai professor universitário. Se forem comprovados maus tratos, o bebê pode ser levado para um abrigo.

Outros casos de agressão à criança

No fim de março, um bebê de 1 ano e 5 meses teria sido espancado, segundo a polícia, pelo padrasto. A criança deve ficar temporariamente na casa da avó. O padrasto e a mãe da criança foram presos.

No mesmo mês, uma menina de três meses teve a mão decepada. Principal suspeita do crime, a tia da criança foi presa. Segundo a polícia, ela teria usado o bebê para se vingar da cunhada, de quem teria ciúmes.      

veja também