MENU

Bebê não corre risco, diz grávida atropelada por carro em fuga em SP

Bebê não corre risco, diz grávida atropelada por carro em fuga em SP

Atualizado: Quinta-feira, 22 Setembro de 2011 as 2:56

Zildete ficou internada em estado de observação até

a noite da quarta (Foto: Clara Velasco/G1)

  A  grávida de 3 meses que foi atropelada por um carro em fuga em Guarulhos, na Grande São Paulo, nesta quarta-feira (20), disse que seu bebê não corre risco e está bem. Em entrevista ao G1 nesta quinta (21), Zildete Soares dos Santos, de 35 anos, disse que teve sorte de não ter sofrido ferimentos graves no acidente. “Eu caí de barriga no chão e fui arrastada, então foi Deus que me ajudou nessa hora para não ter acontecido nada pior comigo e com meu filho”, disse.

Segundo Zildete, ela e sua cunhada, Kátia Neves Saturmino, de 23 anos, estavam voltando de uma feira no início da tarde da quarta quando foram atingidas na calçada da Avenida Jurema. “A gente não estava esperando, foi do nada. Não vi o carro, não vi nem a cor. Depois, ele fugiu sem prestar socorro”. Kátia afirmou que conseguiu ver o carro fugindo depois de ser atingida e que percebeu que era uma fuga policial. Algumas pessoas que estavam na rua no momento as ajudaram e ligaram para os bombeiros.     Após o acidente, Zildete disse que ficou muito nervosa e que não conseguia parar de chorar. Ela teve ferimentos nos joelhos, nas mãos e nos braços, e ficou internada em estado de observação até a noite da quarta. Sua cunhada também teve cortes, mas foi liberada rapidamente. As duas tiveram apenas ferimentos leves. "Graças a Deus que a gente ficou bem", comentou.

Assim como para Zildete, Kátia também acredita que as coisas poderiam ter sido mais graves. “Eu ia levar a minha filha de 5 meses para a feira, só não levei porque achei que ia começar a chover. Podia ter sido muito pior”, disse Kátia. Mesmo assim, ela ficou muito abalada. “A gente imagina que pode acontecer com qualquer pessoa, menos com a gente”, comentou. Zildete também disse que não conseguiu dormir direito na noite desta quarta porque ficava pensando no acidente. “Nunca imaginaria que um carro ia me pegar na calçada”, disse.

Prisão

Segundo a polícia, no veículo em fuga estavam dois homens suspeitos de terem roubado um carro. A vítima do roubo chamou os policiais na Rua Hebe Ackel, no bairro dos Pimentas, por volta das 13h30, e indicou a direção tomada pelos criminosos. A PM localizou o veículo e iniciou a perseguição. Eles foram presos após atropelarem duas pessoas e autuados por roubo e lesão corporal.

Quando souberam da prisão da dupla, as duas mulheres atropeladas disseram ter sentido alívio. “Foi muito bom, pois assim eles não podem atropelar mais pessoas”, disse Zildete. Kátia concorda:“É muito importante para mim eles terem sido presos. Eles podiam ter matado alguém".

veja também