MENU

Bombeiros e polícia investigam causa de incêndio em Salvador

Bombeiros e polícia investigam causa de incêndio em Salvador

Atualizado: Sexta-feira, 9 Setembro de 2011 as 9:16

  Dezenas de moradores da comunidade Quilombo de Escada, no Subúrbio Ferroviário de Salvador estão desabrigados e muitos permanecem na área incendiada na manhã desta sexta-feira (9) contabilizando os prejuízos.

Mais de 100 casas foram atingidas por fogo na noite de quinta-feira (8). Por volta das 23h30, as chamas já tinham sido controladas pelo Corpo de Bombeiros. Ninguém ficou ferido.

Ainda não há informações oficiais sobre as causas do incêndio. Moradores apontam algumas suspeitas, como curto-circuito em fiação elétrica, mas o Corpo de Bombeiros afirmou que deve divulgar nota oficial na manhã desta sexta-feira.

A 5° Delegacia, no bairro Periperi, responsável pela área, informou que ainda não é possível saber o que teria iniciado as chamas. Ainda de acordo com informações da unidade policial, o fogo foi controlado em tempo de nenhum morador ficar ferido, causando apenas prejuízos materiais.

A trabalhadora de serviços gerais Ana Santana, de 46 anos, reside no local com o marido, filho e dois netos há cinco anos. “Não sei se foi atentado ou descuido. Só sei que a estrutura aqui é precária, os fios do poste caem sempre e são os homens daqui que têm que consertar”, diz.

Segundo a moradora, a maioria dos imóveis é construída com madeira e utiliza carpete e plástico em seu interior. “O fogo não chegou até o meu barraco. Muitas casas do fundo não pegaram, mas as da frente o fogo destruiu tudo”, relata.

"Há muito material de queima. A maioria dos barracos é irregular, o que tornou uma situação de risco", afirmou o tenente coronel Sturaro, do Corpo de Bombeiros, que atuou no local na noite de quinta-feira.

Polícia ainda não sabe o que teria causado chamas

(Foto: Raphael Carneiro/G1)

  Ana Paula de Jesus, de 19 anos, mora no local e é uma das vítimas que tiveram a casa atingida pelas chamas. “Meu marido e meu filho estavam em casa no momento do fogo e tiveram que arrombar a porta e sair pela lateral da nossa casa”, conta. “Perdi tudo. Tinha ido para a igreja com duas irmãs. Foi muito fogo, todo mundo desesperado”, diz.

Polícia e moradores estimam que o local tenha cerca de 300 casas.

De acordo com O Grupo Salvar, do Corpo de Bombeiros, esse foi um dos maiores incêndios que aconteceu em Salvador, com chamas atingindo 15 metros de altura.            

veja também