MENU

Bombeiros simulam atendimento de 30 vítimas em hotel de SP

Bombeiros simulam atendimento de 30 vítimas em hotel de SP

Atualizado: Sexta-feira, 22 Julho de 2011 as 4:26

Homem é 'atendido' por bombeiros durante simulação (Foto: Letícia Macedo/G1)

Em menos de uma hora de simulação feita em um hotel da Zona Sul de São Paulo, as equipes dos bombeiros fizeram o atendimento de 30 pessoas que se passaram por vítimas de um ataque terrorista nesta sexta-feira (22). Bombas foram explodidas pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). Hóspedes do hotel foram "resgatados" com o apoio de helicópteros e de homens fazendo rapel.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros iniciaram às 14h05 a simulação, parte dos preparativos para a Copa de 2014 e para as Olimpíadas. Pouco por volta das 15h, os trabalhos foram concluídos. Cerca de 70 bombeiros e 30 da Polícia Militar foram mobilizados. A Defesa Civil e o Samu também participaram da ação.

Mais de cem homens entre policiais de grupamentos especiais, bombeiros, agentes de trânsito participaram da operação simulando o socorro às vítimas e como conter o pânico.

O cenário foi simulado no Grand Hyatt Hotel, na Rua Evandro Carlos de Andrade. Dois homens que usaram uniformes iguais aos dos funcionários se passaram por terroristas. O cenário foi simulado no Grand Hyatt Hotel, na Rua Evandro Carlos de Andrade. Dois homens que estavam de terno se passaram por terroristas. Eles colocaram bombas no estacionamento do hotel, na porta da suíte presidencial e em dois carros. Uma das bombas, deixada em um carro, foi desativada por policiais especializados.

Os dois "terroristas" foram detidos por policiais. Cães farejadores auxiliaram na varredura do imóvel.  Os bombeiros testaram os equipamentos com máscaras, cilindro de oxigênio e motobomba que gera energia para ferramentas importantes que cortam e serram, como a tesoura hidráulica.

Esse foi a primeira simulação dos bombeiros em hotel já tendo em vista os grandes eventos internacionais que a cidade de São Paulo sedia e vai sediar com a aproximação da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíadas. Treinamentos desse tipo devem se intensificar nos próximos semestres. “Até a Copa do Mundo, nós teremos vários simulados em vários lugares da cidade, em lugares públicos. Aproveitamos para treinar a técnica dos nossos homens, a tática dos comandantes e a integração dos diversos órgãos que nós tivemos empenhados”, afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, Luiz Navarro. A cada seis meses, os bombeiros organizam simulações, como queda de avião, acidente de trem.          

veja também