MENU

Bonner elogia Cid Moreira: "Ele quase foi o inventor da minha profissão"

Bonner elogia Cid Moreira: "Ele quase foi o inventor da minha profissão"

Atualizado: Quarta-feira, 17 Março de 2010 as 12

William Bonner foi uma das personalidades que quis ganhar um autógrafo de Cid Moreira, que lançou o livro "Boa Noite, Cid Moreira, a Grande Voz da Comunicação do Brasil", em uma livraria, no Rio de Janeiro, na terça-feira, dia 16.

"Era uma pessoa imensa, uma pessoa muito querida. Ele faz muita falta na bancada. Fazíamos muitas brincadeiras juntos", relembra William, que pôde dividir a apresentação do "Jornal Nacional" com o homenageado da noite.

O jornalista sucesso no Twitter vê Cid Moreira como um grande profissional. "Quando estreei na bancada, em 1996, com a Lillian Witte Fibe, a Globo se limitou a dizer que éramos sucessores de Cid Moreira porque, se dissessem que éramos substitutos, seria uma covardia porque é impossível competir com ele", avaliou ele, que esteve no local com a mulher, Fátima Bernardes.

William e Fátima fizeram questão de cada um comprar o próprio livro. "Tenho muito respeito com essa pessoa. Porque ele quase foi o inventor da minha profissão", ressaltou William.

Cid Moreira, que é casado com Fátima Sampaio Moreira, autora do livro, brincou com o colega de profissão. "Fiquei com inveja dele e arrumei uma Fátima para mim também", disse, bem humorado.

O jornalista que deu origem ao livro voltou a falar sobre o famoso episódio o qual ele foi visto na bancada do "Jornal Nacional" usando bermudas. "Virou uma grande lenda. Mas foi em um dia, no Carnaval, que me chamaram as pressas para trabalhar e eu fui de bermuda. Mas eu fui só esse dia. Fui uma única vez. A partir de agora, a gente só admite minissaia; já bermuda, não", brincou. Fátima Bernardes também falou sobre a questão do vestuário: "Hoje em dia, tem que ter uma coerência. Hoje mesmo, eu estava com calça jeans por baixo da bancada. Em cima, eu estava toda chique".

Por: Renata Mendonça

veja também