MENU

Brasileiro está mais satisfeito com o Estado em que vive, aponta pesquisa Sensus

Brasileiro está mais satisfeito com o Estado em que vive, aponta pesquisa Sensus

Atualizado: Segunda-feira, 17 Maio de 2010 as 2:40

A pesquisa de opinião pública divulgada nesta segunda-feira (17) pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) demonstrou que o brasileiro está mais satisfeito com o lugar onde ele mora. 50,6% dos entrevistados, afirmaram que a satisfação com o Estado onde vivem está aumentando - em outubro de 2008 esse índice era de 27%.

Apenas 16,3% afirmaram que a satisfação vem diminuindo, enquanto 32,5% disseram que o nível de satisfação em relação ao local onde moram se manteve estável.

A mesma pesquisa, realizada pelo instituto Sensus, revelou ainda um pequeno crescimento no índice de avaliação do cidadão, que mede a opinião dos eleitores nas áreas de emprego, renda, saúde, educação e segurança pública. O índice subiu de 54,86% para 55,54% - o maior desde abril de 2007.

A variação, com relação à pesquisa de janeiro de 2010, só não foi positiva na área de segurança pública, onde 26,3% dos entrevistados afirmaram que a área melhorou, contra 28,2% na pesquisa anterior. De acordo com os dados, 47,6% dos pesquisados declararam que a segurança pública piorou nos últimos seis meses. O índice é maior do que o declarado em janeiro de 2010, quando 41,6% das pessoas ouvidas afirmaram a mesma coisa.

Quando o questionário apresenta uma série de serviços públicos, a segurança também é a que apresenta o maior índice de piora. 24,5% das pessoas responderam que ela piorou nos últimos seis meses. A rede pública de saúde está em segundo lugar no ranking. 23,4% dos entrevistados afirmaram que o serviço piorou nos últimos seis meses.

Impostos

O índice de entrevistados que acham que os impostos e tributos no Brasil são altos é de quase 90%. Na pesquisa divulgada nesta segunda, 86% das pessoas pesquisadas respondeu que eles são altos e apenas 1,7% disse que são baixos. Em janeiro de 2010, a pesquisa mostrou que 86,8% achavam os impostos altos e 2% baixos.

O instituto Sensus entrevistou 2.000 pessoas em 24 Estados, durante os dias 10 a 14 de maio.

Por Lais Lis

veja também